O assassinato de Marielle Franco - ataque a democracia e as mulheres

Crime continua com mais dúvidas do que respostas

Foto: Reprodução / Internet
Foto sobre "O assassinato de Marielle Franco - ataque a democracia e as mulheres "

No último dia 14 de março completou um ano do assassinato da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL) e de seu motorista Anderson Gomes. 

Tal crime, que teve novos desdobramentos recentemente, quando no último dia 12 foram presos dois ex-policiais suspeitos de terem cometido os assassinatos, chocou o país pela sua brutalidade e pela sua representação política.

Além de ser um grave atentado aos direitos humanos, o assassinato de Marielle é visto por muitos juristas e políticos como um verdadeiro ataque contra a democracia institucional do país. 

PUBLICIDADEJORNAL DA ECONOMIA JE

Conhecida por ser uma das principais críticas a intervenção militar do governo federal no Rio de Janeiro, ela havia feito várias denúncias sobre ações violentas da polícia na Favela de Acari poucos dias antes de sua morte. 

O que é mais espantoso, é a certeza de que Marielle foi vítima de um atentado por conta de suas posições políticas. 

Quando uma mulher negra, lésbica, que levou a voz da periferia para o espaço da política, é morta, tudo o que foi construído para que a democracia se tornasse um regime político e social é abalado, é posto em xeque. 

As várias formas de violência praticadas contra as mulheres na política previne a participação e pune as que participam. Isso gera uma grande distorção de representação, uma vez que as mulheres são a maioria da população mas possuem uma quantia mínima de eleitas - 13 de 81 senadores são mulheres e somente 54 de 513 deputados federais são mulheres. Com isso, cria-se um impedimento para que problemas como a violência de gênero assuma um papel de destaque no debate político nacional.

A violência descomunal praticada contra Marielle e Anderson reverbera o advento de tempos de intolerância, de beligerância e de barbárie na política nacional. 

 Mateus Taraborelli

Economista e ativista político

Presidente do Diretório Municipal do PSOL São Roque

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.