Polícia continua investigação por homem acusado de estuprar e manter jovem como refém

Foto: Reprodução / Internet
Foto sobre "Polícia continua investigação por homem acusado de estuprar e manter jovem como refém"

Da Redação: Rafael Barbosa - Foto: Reprodução / Internet

A Polícia Civil de São Roque continua com as investigações sobre o estupro e cárcere de uma jovem, ocorrido na noite de 28 de dezembro, em São Roque. A garota, de 17 anos, foi atacada por um homem por volta das 21h, após descer de um ônibus na Rodovia Engenheiro Renê Benedito Silva, entre os bairros São João Velho e São João Novo.

A garota voltava do trabalho e foi abordada pelo criminoso que, ao ameaçá-la com uma faca, a obrigou a seguir por uma estrada de terra adjacente a rodovia e então para uma região de mata onde abusou da garota. Os abusos seguiram madrugada adentro, até que o homem fugiu levando o celular da garota.

A garota fugiu até sua residência, onde a família já havia passado toda a madrugada a sua procura. Após relatar o abuso aos familiares, a Polícia Militar foi acionada e a jovem foi encaminhada a Santa Casa de São Roque.

A Polícia Civil de São Roque abriu inquérito para investigar o caso, que é acompanhado pela Delegacia da Mulher, e segundo as autoridades as investigações continuam, sendo que um dos próximos passos a serem tomados sobre o caso será ouvir a jovem sobre o ocorrido, já que até o fechamento desta matéria a vítima não havia prestado depoimento. As informações sobre o caso foram adquiridas através do boletim de ocorrência realizado com a ajuda do pai da garota.

De acordo com descrição da vítima, o homem responsável pelo ataque aparentava ter aproximadamente 25 anos e 1,75 de altura, era magro, mas de porte encorpado, moreno/claro, barba por fazer, olhos castanhos, rosto fino, nariz alongado, alargador na orelha. Na hora do crime estaria usando calça jeans escura, camiseta preta com a marca gangster, tênis branco da marca Nike e um boné preto com a aba interior amarela.

Cuidados são essenciais

Infelizmente, os índices de estupros no Brasil são altos. Segundo dados das Secretarias Estaduais da Segurança coletados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e divulgados em 2015, um caso de estupro ocorre a cada 11 minutos em nosso país, embora este índice provavelmente seja muito pior, já que estimasse que apenas 35% dos casos de abuso sexual sejam denunciados.

Para prevenir-se deste crime hediondo, a Polícia Militar aconselha que mulheres evitem trafegar em locais pouco movimentados ou mal iluminados, que possam oferecer oportunidades a pessoas mal intencionadas.

Mudar periodicamente o seu trajeto para o trabalho também é uma dica importante, pois evita possíveis emboscadas e, sempre que possível, esteja acompanhada de mais pessoas, pois grupos tendem a afastar a ação de criminosos.

Sempre esteja atenta a aproximação de estranhos e caso note que está sendo seguida, procure entrar no estabelecimento comercial mais próximo e comunique as autoridades.

Caso seja atacada evite utilizar a palavra “socorro” e use termos como “ajuda”, “ladrão” ou mesmo “fogo”.

Entretanto a denúncia ainda é uma das maiores armas contra este tipo de crime. No caso de suspeitar de estar sendo seguida, contate as autoridades através do seu celular, para informar a ocorrência e caso você conheça uma vítima que sofreu este abuso, ou caso você mesma tenha sido vítima deste crime, procure a Delegacia da Mulher da sua região, pois ela conta com profissionais especializados neste tipo de crime e que irão garantir sua segurança neste caso, dando início a todos os processos legais para que o autor deste crime bárbaro seja preso. 

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.