Prefeitura não paga conta de luz e CPFL corta luz em alguns pontos de São Roque

Fotos: Portal Vander Luiz
Foto sobre "Prefeitura não paga conta de luz e CPFL corta luz em alguns pontos de São Roque"

- Fotos: Portal Vander Luiz

A CPFL cortou o fornecimento de luz de alguns pontos de São Roque devido ao não pagamento da conta de luz por parte da administração municipal. Devido ao atraso de três meses no pagamento das tarifas, trechos da Avenida Três de Maio do Largo dos Mendes até a Avenida Brasil ficaram sem iluminação pública.

Segundo informações divulgadas pelo portal Vander Luiz, A CPFL Piratininga tomou a decisão após reunião realizada no dia 27 de outubro com a Prefeitura de São Roque. Como não houve acordo e segundo apurou o site também foram cortados alguns pontos na Praça da Matriz, apesar da região central não ter ficado as escuras por contar com outros pontos de iluminação na própria praça.

“CPFL Piratininga informa que suspendeu o fornecimento de energia elétrica para alguns pontos de iluminação pública na região central de São Roque, por inadimplência. A distribuidora esclarece que a redução no fornecimento de energia elétrica não afetou serviços públicos essenciais, como creches, escolas ou postos de saúde, e foi executada em estrita concordância com resolução normativa no. 414 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Esta ação da distribuidora foi o último recurso utilizado pela companhia diante de uma busca incessante para solucionar as pendências financeiras relacionadas à energia elétrica por parte da administração municipal”, afirmou a empresa em nota divulgada pelo portal.

Em entrevista ao portal, o Prefeito Daniel de Oliveira Costa confirmou a dívida com a CPFL e informou que a Prefeitura já havia acertado parte da dívida, entretanto a assessoria de imprensa da Prefeitura de São Roque esclareceu nesta sexta-feira que as contas pagas no início da semana são referentes aos prédios públicos, afirmando que irá pagar duas parcelas da renegociação de contas de energia elétrica nesta sexta-feira. O valor chega a 136 mil reais.

Caso não haja o pagamento outros pontos do município estão passiveis de corte.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.