Veja dicas de decoração de cozinha pequena

Foto: Reprodução/Internet
Foto sobre "Veja dicas de decoração de cozinha pequena"

Texto: Revista Zap - Foto: Reprodução/Internet

Decoração de cozinha pequena é uma tarefa desafiadora, já que é preciso aproveitar cada centímetro do ambiente. Por isso, a primeira regra é: nada de ter eletrodomésticos ou armários em excesso. O foco da organização do espaço deve ser conseguir praticidade no preparo dos alimentos.

Por isso, é importante gastar um tempo na distribuição dos aparelhos, já que fogão, geladeira e pia devem ficar próximos, de modo que o cozinheiro transite facilmente no cômodo.

Tente usar a famosa triangulação para estes itens e não se esqueça de deixar um espaço mínimo de 90 centímetros no corredor de circulação. Essa área é importante para que a abertura da porta dos eletrodomésticos não fique comprometida.

Ambientes na forma da letra “U” são vantajosos porque trazem praticidade, uma vez que o cozinheiro tem acesso a todos os lados do local. O formato permite a inclusão até mesmo de uma ilha. O recurso pode ser incluído em cozinhas com áreas a partir de nove metros quadrados. No entanto, a bancada deve ficar a 1,20 m da pia.

Na ilha é possível incluir cooktops e grelhas na própria bancada, desde que haja, no mínimo, 90 cm de profundidade e 60 cm de espaço livre em cada lado dos aparelhos.

O modelo em “L” oferece amplitude e a opção de integrar o ambiente aos demais por meio de uma bancada estreita. E caso haja área disponível, é interessante incluir uma pequena mesa para refeições rápidas encostada na parede.

A cozinha linear deixa um lado da parede totalmente livre, mas reúne os eletrodomésticos e a pia em um único local.

Existe também o formato paralelo. Neste, pia e fogão ficam de um lado e armários e geladeira de outro. A vantagem é a praticidade, tanto no acesso aos eletrodomésticos quanto na organização da dispensa.

O ganho de amplitude na cozinha pequena pode acontecer por meio dos móveis planejados. Recursos como portas de correr, abertura basculante, mesas corrediças, gavetões e gavetas com divisórias ajudam a ter mais espaço no projeto.

Além disso, áreas desperdiçadas e até mesmo as quinas podem receber prateleiras e armários personalizados. A desvantagem é o preço: um aumento de até 35% no valor final do projeto.

O armário da cozinha pequena é outro aspecto a ser estudado. É essencial investir em móveis de tamanho reduzido e ter poucas unidades na decoração. Ambientes com pé direito muito alto podem receber armários até em cima, contudo, lembre-se de guardar apenas os itens que não forem muito usados no dia a dia.

Outra maneira de otimizar o projeto é usar nichos para criar uma torre de cocção. O recurso pode abrigar fornos elétricos e micro-ondas, sendo importante ver o interior de ambos sem ficar na ponta dos pés. E a sensação de amplitude dependerá também da quantidade de itens expostos.

O ideal é apostar na regra do “menos é mais” e deixar à mostra apenas o que for usado no cotidiano. A dica para ter praticidade é investir em painéis ou barras de aço e pendurar panelas e demais acessórios na parede.

A conquista de espaço na decoração de cozinhas pequenas pode ganhar mais um reforço com o uso de truques visuais. Decore com espelhos (seja por meio de faixas nas paredes ou superfícies espelhadas de móveis), vidros translúcidos, prateleiras de vidro e superfícies vazadas de divisórias e cobogós. A sensação de amplitude pode vir ainda de revestimentos claros e de tons off-white. Para quebrar a monotonia das peças brancas, aposte em mosaicos de vidro e pastilhas nos detalhes.

Uma maneira eficiente de conseguir conforto e amplitude é mesclar a luz fria (que facilita o preparo da comida) com a luz quente, deixando o espaço mais aconchegante. Lembre-se também de instalar lâmpadas com temperatura de cor entre 4.000 K (luz neutra) e 6.000 K (luz branca-azulada) na bancada de trabalho. E aposte em lâmpadas com índice de refração de luz (IRC) entre 80 e 100, algo que evita a distorção das cores dos alimentos.

As luminárias da cozinha devem eliminar cantos escuros e trazer luzes pontuais para a bancada. A alternativa é instalar uma iluminação em trilhos e evitar fachos nos assentos. E quando a escolha for pelas pendentes, cuide para ficarem distantes no mínimo, 60 cm da mesa, para o calor e a luz não atrapalharem as pessoas sentadas.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.