Alumínio completa 29 anos de emancipação neste sábado (02)

Foto sobre "Alumínio completa 29 anos de emancipação neste sábado (02)"

Alumínio completa 29 anos de emancipação neste sábado (02) e, nessas celebrações, a história se faz muito importante pelo fato de carregar a identidade do município. E apesar da jovialidade que demonstra, no caso da cidade essa trajetória teve início em 1892, com a construção de uma fábrica de cimentos.

Anos mais tarde, a Sociedade Anônima Votorantim começou uma fábrica de alumínio no local, a então Companhia Brasileira de Alumínio (CBA). O crescimento da empresa e do número de habitantes na região levou à emancipação de Alumínio, pois até então, o distrito pertencia a Mairinque.

De acordo com informações do Jornal Cruzeiro do Sul, a história da cidade começa no momento em que o empresário Antônio Proost Rodovalho localizou reservas de calcário na Fazenda Santo Antônio, próximo a São Roque. Naquele tempo, ele montou no local aquela que é considerada a primeira fábrica de cimento portland do Brasil.

Após alguns anos, o empresário José Ermírio de Moraes tomou a frente dos negócios de Rodovalho. E, no início da década de 1940, a CBA iniciou sua construção com a finalidade de produzir 7 mil toneladas de alumínio a cada ano. Os trabalhos na fábrica, porém, começaram 15 anos depois.

Com a evolução industrial e econômica na região, motivada pela expansão da CBA, os moradores de Alumínio, até então um bairro de Mairinque, demonstrou desejo pela emancipação. A primeira Comissão Pró-Emancipação aconteceu em 1983, porém a divisão só ocorreu em 1991, através de plebiscito.

A primeira eleição foi marcada para outubro do ano seguinte, com a vitória do prefeito José Aparecida Tisêo, que assumiria o cargo no ano de 1993.

Publicidade:

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.