Setor de flores tem crescimento no Brasil, mesmo em meio à pandemia

Foto de saifullah hafeel no Pexels
Foto sobre "Setor de flores tem crescimento no Brasil, mesmo em meio à pandemia"

As flores são um produto constante na vida dos brasileiros. Seja para presentear em uma data especial como Dia dos Namorados, aniversário ou Dia das Mães, ou mesmo colorir e perfumar a casa, elas movimentam um mercado interno bastante aquecido, mesmo em tempos de pandemia.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Floricultura, o Ibraflor, o setor gerou receita de R$9,6 bilhões em 2020, tendo um aumento de 10% em relação ao ano anterior.

Isso significa que, mesmo durante a pandemia do novo coronavírus, que paralisou segmentos como o de eventos, grande aliado do mercado de flores, o setor conseguiu superar as expectativas.

Os números são resultado, principalmente, da procura cada vez maior por presentes e lembranças que podem ser entregues diretamente na casa das pessoas, respeitando assim o distanciamento social, assim como a utilização cada vez maior de plantas e flores na ornamentação das casas.

O interior de São Paulo é um dos principais polos produtores de flores do país e, de acordo com estatísticas do Ibraflor, conta com mais de 3,5 mil variedades de 300 espécies de flores, tanto de vaso, quanto de corte, que são comercializadas.

Sendo que, no país, as principais espécies cultivadas são rosas, crisântemos e lírios, entre as cortadas, e orquídeas e kalanchoe entre as plantas de vaso.

Quem busca floricultura em Campinas, por exemplo, encontra na Giuliana Flores uma opção confiável que oferece produtos de boa qualidade e duração. A empresa de e-commerce, inclusive, também figura entre os cases de sucesso de 2020, já que registrou 95 mil pedidos somente no Dia das Mães; ou seja, 200% a mais do que em 2019.

A plataforma embarcou na onda do crescimento de compras pela internet e segue oferecendo opções de buquês, cestas e presentes personalizados para diversas ocasiões, independente de comemorações presenciais. O que significa que o consumidor pode enviar flores para as pessoas queridas à distância, utilizá-las como forma de aproximação em tempos de novos hábitos, e ainda movimentar a economia local.

 

 

 

Publicidade:

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.