Guia lúdico traz dicas para retomada mais segura das aulas presenciais

Material busca reforçar os cuidados necessários para a proteção e higiene dos pais, alunos e professores

Fotos: Divulgação
Foto sobre " Guia lúdico traz dicas para retomada mais segura das aulas presenciais"

Passados oito meses de distanciamento social em função da pandemia, as atividades escolares presenciais foram recentemente retomadas em algumas cidades e planejadas para o ano letivo de 2021. A volta às aulas deve seguir um novo padrão de cuidados e higiene, por isso, com tantas novidades no cotidiano das crianças, pensar na melhor forma para que a adaptação delas seja mais tranquila é um ponto de atenção. 

Nesse contexto, o Movimento Plástico Transforma elaborou um guia lúdico e educativo com dicas para que essa retomada das aulas presenciais e as rotinas escolares possam ser reestabelecidas de forma segura para crianças e professores, consequentemente para todas as pessoas da comunidade escolar e seus familiares. 

“O Movimento tem uma série de atividades voltadas ao público infantojuvenil com o objetivo de reforçar conceitos como consumo consciente, destinação correta dos resíduos, reciclagem de plásticos pós-consumo e transformação em novos produtos. No retorno às aulas, não poderíamos deixar de ajudar pais, crianças e professores com dicas e orientações para um retorno mais seguro a todos”, explica Fernanda Maluf, coordenadora do Movimento Plástico Transforma. “O objetivo do guia é contribuir com a sociedade, especialmente neste momento importante. Nossa intenção é colaborar para que o retorno às salas de aula seja o mais seguro para todos”, complementa Simone Carvalho, também coordenadora do MPT. 

O guia completo pode ser acessado em http://www.plasticotransforma.com.br/volta-aulas e abaixo seguem as principais dicas e recomendações. 

Higiene das mãos

Umas das medidas mais importantes na prevenção do contágio pelo novo coronavírus é a lavagem periódica das mãos, com água e sabão.

Da mesma maneira, a higienização das mãos com álcool gel também reduz substancialmente a possibilidade de contrair ou propagar o vírus. Então, levar um frasco plástico com álcool gel 70% na mochila é uma recomendação importante. O frasco é reaproveitável e deve ser reabastecido sempre que necessário. 

Cuidados com as máscaras

O uso de máscaras tem detalhes essenciais para que elas mantenham sua efetividade na proteção das crianças. As máscaras descartáveis, feitas de material plástico [não-tecido], devem ser usadas até ficarem úmidas ou por um período de 3 horas e, após isso, devem ser descartadas em dois saquinhos plásticos, em lixo comum. 

Máscaras de tecido precisam ser lavadas após cada uso, da seguinte forma: deixar de molho por 30 minutos em uma mistura de 25mL de água sanitária para cada 1 litro de água potável. Após esse período, a lavagem deve ser com água e sabão e a secagem ao sol ou secadora de roupas. 

Limpeza do material escolar e do ambiente

A recomendação é de que os materiais utilizados nas aulas como lápis, canetinhas, apontadores, régua, livros, eletrônicos, entre outros, não devem ser compartilhados entre os alunos e precisam ser limpos - diariamente - com uma solução de água sanitária ou álcool líquido ou em gel 70%. 

Igualmente importante é manter os ambientes da escola sempre limpos, para tanto manter um tapete higiênico na entrada de cada ambiente ajuda a garantir a sanitização dos sapatos e eliminação de qualquer risco trazido no solado. Esse tapete é feito de fibras de plástico, onde deve ser borrifada periodicamente uma solução de água sanitária. A mesma medida pode e deve ser adotada em casa, na porta de entrada, por exemplo. 

Hidratação e alimentação

A boa alimentação é fundamental para fortalecer a imunidade e os alimentos que serão consumidos no recreio demandam boa armazenagem na lancheira ou mochila, em potinhos ou saquinhos plásticos, para que as propriedades nutricionais sejam preservadas. A quantidade também deve ser bem pensada para não haver desperdício. 

Hidratação também é essencial, mas a medida de segurança é não beber direto dos bebedouros. Cada aluno deve levar sua garrafinha ou copo plástico reutilizável. Se utilizar copos descartáveis, é importante descartá-los na lixeira de resíduos recicláveis.

Lembre-se, antes de manipular alimentos ou beber água, as mãos precisam ser bem higienizadas. 

Como é muito importante que todas as medidas de segurança orientadas pelas autoridades de Saúde sejam seguidas, esse guia traz algumas dicas, numa releitura simples, que podem ajudar as crianças a adquirirem esses novos hábitos naturalmente, como em uma brincadeira. 

Importante reforçar que caso algum sintoma se manifeste nos alunos, professores ou familiares, é fundamental que um médico seja procurado. Qualquer um dos sintomas merece atenção, como tosse, febre, dificuldade para respirar, perda de olfato ou paladar, entre outros.

Publicidade:

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.