Trump critica China e diz que ONU precisa 'focar nos problemas reais do mundo'

As declarações do presidente dos Estados Unidos foram feitas nesta terça-feira

Fonte: CNN Brasil
Foto: Reprodução / CNN
Foto sobre "Trump critica China e diz que ONU precisa

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou nesta terça-feira (22), no discurso virtual durante a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que a organização "precisa focar nos problemas reais do mundo".

"Estamos em uma luta mundial, batalhamos contra um inimigo invisível, o vírus chinês que levou muitas vidas em 188 países. Nos Estados Unidos nós fizemos uma grande mobilização, a maior desde a Segunda Guerra Mundial. Entregamos respiradores, equipamentos e pudemos compartilhar com parceiros no mundo. Criamos tratamentos, reduzindo nossa taxa de mortalidade em 85% desde abril. Três vacinas estão na fase clínica para que possam ser entregues. Vamos distribuir a vacina, vamos combater e derrotar o vírus. Acabar com a pandemia e entrar em uma nova era de prosperidade, cooperação e paz.", afirmou.

O presidente também fez duras críticas à China e ao combate à pandemia do novo coronavírus. De acordo com ele, a Organização Mundial da Saúde (OMS) contribuiu para o impasse, em sociedade com o governo chinês.

"Nesse futuro precisamos responsabilizar a nação que libertou esta praga no mundo: a China. Ela proibiu os voos nacionais, mas permitiu que pessoas voassem para o restante do mundo e infectasse as populações. O governo chinês e a Organização Mundial da Saúde, que é virtualmente controlada pela China, disse que não havia possibilidade de transmissão de pessoa para pessoa, depois disseram que pessoas assintomáticas não espalhariam o vírus. Precisamos responsabilizar a China por suas ações", criticou ele.

De acordo com informações da CNN Brasil, Trump ainda ponderou a saída dos EUA do Acordo de Paris como uma solução para a redução da emissão de poluentes.

"A China descarta lixo e plástico nos oceanos, destrói corais e lança mais mercúrio tóxico da atmosfera do que qualquer país no mundo. As emissões de carbono na China são quase o dobro dos Estados Unidos e estão crescendo. Depois que retirei os Estados Unidos do Acordo de Paris, nós reduzimos as emissões mais do que qualquer outro país do acordo. A China não está interessada no meio ambiente, ela está interessada em punir os Estados Unidos e eu não vou aceitar isso. Se os Estados Unidos vão ficar em uma Organização, ela precisa tocar nos problemas reais do mundo: o terrorismo, problema das mulheres, trabalho escravo, tráfico de pessoas, perseguição religiosa. Os EUA sempre serão líder para os direitos humanos", complementou.

"Meu governo está criando oportunidade para mulheres, descriminalização da homossexualidade e protegendo pessoas não nascidas nos EUA. A prosperidade americana é a base da liberdade e segurança no mundo. Em três anos criamos a maior economia da história e estamos fazendo isso novamente", destacou.

O presidente também assegurou que está "trabalhando para acabar com a guerra no Afeganistão" e que os armamentos do país são um dos mais avançados do mundo.

E, além disso, finalizou: "No próximo ano, quando nos reunirmos pessoalmente, estaremos em um dos melhores anos da nossa história e, espero também, que seja um dos melhores na história do mundo".

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.