Cientistas da China descobrem nova gripe suína e pode gerar outra pandemia

Pesquisadores dizem que o vírus parece ser capaz de infectar pessoas no mundo

Fonte: CNN Brasil
Foto: Getty Images / BBC
Foto sobre "Cientistas da China descobrem nova gripe suína e pode gerar outra pandemia"

Pesquisadores chineses fizeram a descoberta de um novo tipo de gripe suína, que pode contaminar humanos e tem potencial para gerar uma futura pandemia, de acordo com um estudo divulgado nesta segunda-feira (29).

A doença, que recebeu o nome de vírus G4, é geneticamente descendente da gripe suína H1N1 que causou uma pandemia em 2009, matando cerca de 151.700 a 575.400 pessoas em todo o mundo. O G4 agora exibe “todas as características essenciais de um candidato a vírus pandêmico”, afirmou o estudo, cadastrado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).

Segundo informações do portal CNN Brasil, ele foi descoberto em meio a um programa de vigilância de suínos de 2011 a 2018, mesmo em que colheram mais de 30.000 amostras de zaragatoa nasal de porcos em matadouros e hospitais veterinários em 10 províncias chinesas.

Analisando essas amostras, os especialistas encontraram 179 vírus da gripe suína, mas nem todos eles representaram uma grande preocupação. Entretanto, o vírus G4 continuou surgindo em porcos, ano após ano, e até mostrou avanços acentuados na população suína depois de 2016.

Avaliações adicionais apontaram que o G4 pode contaminar humanos, tendo ligação com as nossas células e receptores, e pode se disseminar rapidamente dentro das células das vias aéreas. E ainda que o G4 possua genes H1N1, as pessoas que tiveram acesso às vacinas contra a gripe sazonal não ficarão imunes.

Ainda de acordo com o portal CNN Brasil, o G4 aparenta já ter infectado humanos na China. Nas províncias de Hebei e Shandong, ambos locais com uma considerável quantidade de suínos, mais de 10% dos suínos em fazendas de porcos e 4,4% da população em geral tiveram resultados positivos em uma pesquisa de 2016 a 2018.

Ainda não existe evidência de que o G4 seja capaz de se espalhar de pessoa para pessoa, mas os cientistas alertaram que o vírus está crescendo entre as populações de porcos e pode “representar uma séria ameaça à saúde humana”.

A transmissão da doença de porco para humano pode “levar a infecções graves e até a morte”, revela o estudo, que pede vigilância e controle mais intensos da propagação do vírus.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.