Alunos de Mairinque conquistam medalhas nas Olimpíadas de Língua Portuguesa

Nesta semana, os estudantes concorrem ao prêmio máximo da competição

Foto: Divulgação
Foto sobre "Alunos de Mairinque conquistam medalhas nas Olimpíadas de Língua Portuguesa"

Os alunos Ruan Marcos da Silva Pereira, Maria Eduarda da Silva Martins e Cristóvão Oliveira Bello, matriculados no 2º ano da E. E. José Pinto do Amaral, Vila Barreto, conquistaram a medalha de prata na 6ª Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa e nos próximos dias 8 e 9 de dezembro, eles concorrem ao prêmio máximo da competição, disputando agora com 19 instituições de ensino finalistas.
No evento, realizado em São Paulo, todos os participantes que ficaram entre os 63 finalistas foram premiados com uma medalha de bronze. Em seguida, após a avaliação dos trabalhos da modalidade “documentário”, foram selecionadas as melhores produções para a fase final.  
De acordo com a Professora Edna França, orientadora do grupo, é uma emoção estar entre os finalistas, levando em consideração o caminho percorrido. “Haviam mais de 4.000 inscritos e isso não é pouca coisa. Já levamos as medalhas de bronze e de prata e agora vamos concorrer ao ouro. Mairinque brilhou, os meninos estão extremamente felizes e eu não consigo parar de sorrir (risos)”.
O Documentário e a Olimpíada
Durante o ano e como parte da avaliação da disciplina de Língua Portuguesa, os estudantes Ruan, Maria Eduarda e Cristóvão produziram o documentário intitulado “Pelos trilhos da ferrugem”, que retrata cenas do cotidiano com um olhar crítico voltado à Estação Ferroviária de Mairinque, patrimônio cultural no município.
O curta-metragem possui aproximadamente cinco minutos e passou pelas etapas de seleção municipal e estadual da Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa, até chegar a nacional, realizada no início deste mês.
Como critérios técnicos, o vídeo possui imagens produzidas por câmeras de celular, com a edição feita pelos próprios alunos, sendo esse fator considerado na avaliação do projeto.
A Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa é organizada pelo Programa “Escrevendo o Futuro”, uma iniciativa da Fundação Itaú em parceria com o Ministério da Educação, e acontece a cada dois anos, envolvendo milhares de estudantes do Brasil.
 A atividade segmenta qual o tipo de texto e premia as melhores produções dos alunos do 5º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio. Entre as premiações, as Escolas recebem novos livros para o seu acervo e os estudantes um leitor digital.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.