FGVces apresenta casos de inovação para a inclusão da agricultura familiar

O Projeto Bota na Mesa, responsável pela iniciativa, apresentará no dia 12 de setembro, na FGV em São Paulo, 12 casos selecionados dentro dos temas: Mudança do Clima e Transição Agroecológica

Assessoria de Imprensa Foto: Divulgação
Foto sobre "   FGVces apresenta casos de inovação para a inclusão da agricultura familiar"

O Centro de Estudos em Sustentabilidade (FGVces) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV/EAESP) apresentará no dia 12 de setembro, na FGV de São Paulo, 12 casos de inovação para a inclusão da agricultura familiar em cadeias de alimentos. A iniciativa, realizada por meio do Projeto Bota na Mesa, é desenvolvida em parceria com o Citi e patrocinada pelo Citi Foundation.

Neste ano, com os temas Mudança do Clima e Transição Agroecológica, a chamada realizada em maio e junho recebeu 80 inscritos e desses 12 foram selecionados em todas as regiões do país, com o objetivo de inspirar a construção de referências de atuação para empresas e governos da cadeia de agricultura e alimentação.

Os projetos serão apresentados em rodas de conversa. A proposta do FGVces é dar visibilidade a essas iniciativas e aos destaques de suas soluções: inovação em assistência técnica, biomas brasileiros, com foco em Amazônia e semiárido, e protagonismo de organizações governamentais.

PUBLICIDADEJORNAL DA ECONOMIA JE

Oevento reunirá diversos atores que representam a diversidade e a complexidade dos desafios: agricultores e cooperativas, redes varejistas, indústrias de alimentos, pequenos negócios e startups, organizações da sociedade civil, além de representantes do setor público e pesquisadores.

Para selecionar os casos, pesquisadores do FGVces levaram em consideração o grau de inovação, a conexão com os temas de transição agroecológica e mudança do clima, a contribuição para a inclusão da agricultura familiar e o potencial de escala e replicabilidade de cada iniciativa.

Programação:

13h00 – Credenciamento e recepção

14h00 – Abertura: A liberdade como exercício da responsabilidade nas transformações

Lia Diskin – Cofundadora do Instituto Palas Athena, escritora, jornalista e estudiosa nos temas de Direitos Humanos, Cultura de Paz e Filosofia

14h30 – Divulgação do resultado da 2ª Chamada de Casos

Premiação dos 12 projetos brasileiros selecionados

15h30 – Roda de conversa com os projetos selecionados

Apresentação dos projetos e discussão em três temas:

  • Inovação em assistência técnica
  • Desafios dos biomas brasileiros: amazônico e semiárido
  • Protagonismo de organizações governamentais

17h30 – Enceramento e café da tarde

Conheça as iniciativas selecionadas:

Agroflorestando a Amazônia

Objetivo: Promover o desenvolvimento regional pela produção agroecológica de agricultores familiares, ampliando a segurança alimentar e nutricional, a geração de renda com preservação ambiental, o envolvimento familiar e o bem viver das comunidades locais, através da gestão coletiva e integração de ações.

Organização proponente: Instituto Ouro Verde

Localidade: Alto da Floresta (MT)

Contato: Alexandre - alexandre@ouroverde.org.br

 

Cafés Agroecológicos da Chapada Diamantina

Objetivo: Melhorar a produção orgânica e agroecológica dos pequenos agricultores da Chapada Diamantina por meio de melhor manejo das culturas, seleção de sementes e aumento da diversidade agrícola com árvores frutíferas locais.

Organização proponente: Cooperativa de Produtores Orgânicos e Biodinâmicos da Chapada Diamantina (COOPERBIO)

Localidade: Abaira, Piatã e Seabra (BA)

Contato: Brígida Salgado - brigidasalgado@gmail.com

Escola Itinerante de Agroecologia

Objetivo: oferecer cursos e assessoria técnica em agroecologia junto às comunidades e associações de agricultores, para produção de alimentos saudáveis e serviços ambientais na porção norte da rodovia BR 319. Dentre os objetivos específicos do projeto, destaca-se a redução do desmatamento, evitando a abertura de novas áreas de produção.

Organização proponente: Casa do Rio

Localidade: Careiro e Autazes, próximo a Manaus (AM)

Contato: Sidney - casadorio@casadorio.org

 

Maneje Bem – A Rede Social para agricultores familiares

Objetivo: mitigar a falta de assistência técnica especializada em produção sustentável por meio de uma rede de conexão entre produtores, técnicos e pesquisadores em prol de uma agricultura mais sustentável.

Organização proponente: Maneje Bem

Localidade: Florianópolis (SC)

Contato: Juliane Leminski - juliane_julieta@hotmail.com

 

Políticas Municipais de Incentivo à Fruticultura e de Pagamento por Serviços Ambientais

Objetivo: Implantar ações de proteção aos recursos hídricos, proteção, formação de fragmentos florestais e adequação ambiental da propriedade mediante o recebimento de contrapartida a ser financiada pela Prefeitura. Dentre os objetivos específicos, destaca-se que as políticas também buscam evitar o êxodo rural, devido às pressões do setor imobiliário nos imóveis .

Organização proponente: Prefeitura Municipal de Louveira

Localidade: Louveira (SP)

Contato: Claudio Scalli - claudio.ga@louveira.sp.gov.br

 

Projeto Cacau Floresta

Objetivo: Promover os Sistemas Agroflorestais com cacau como alternativa de renda e de restauração florestal e assim mitigar o desmatamento nesta região. Também é destacado dentre os objetivos do projeto o potencial de influenciar a indústria de cacau do Pará, apresentando exemplos baseados em campo de cacau cultivados de forma sustentável, que podem então ser expandidos para outras regiões do Brasil e países produtores de cacau em todo o mundo.

Organização proponente: The Nature Conservancy (TNC)

Localidade: São Félix do Xingu e Tucumã (PA)

Contato: Rodrigo Freire - rfreire@TNC.ORG

 

Projeto Piloto de Combate à Desertificação na Região do Seridó do RN

Objetivo: Implementar ações adaptadas a seca voltadas para redução e mitigação dos efeitos da degradação em terras susceptíveis à desertificação a partir da implantação de unidades demonstrativas de tecnologias e aprendizagens de convivência sustentável com a semiaridez.

Organização proponente: Secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças do Rio Grande do Norte (SEPLAN-RN)

Localidade: Carnaúba dos Dantas, Parelhas e Equador (RN)

Contato: Fernando Mineiro - mineirorncidadao@gmail.com

 

Programa de Desenvolvimento Territorial Rural

Objetivo: participar no desenvolvimento territorial por meio do diálogo com as comunidades rurais vizinhas, fortalecendo suas organizações e redes, tendo como premissa os princípios agroecológicos.

Organização proponente: Suzano Papel e Celulose

Localidade: O programa é desenvolvido em 32 municípios dos estados de São Paulo, Espírito Santo, Bahia, Mato Grosso e Maranhão.

Contato: Giordano Bruno Barbosa Automare - giordano.automare@suzano.com.br

 

Programa Mais (Módulo Agroclimático Inteligente e Sustentável)

Objetivo: Criar um programa permanente de inclusão produtiva para pequenos e médios produtores familiares da cadeia produtiva de cooperativas e empresas agropecuárias, utilizando técnicas de agricultura regenerativas e práticas agroecológicas consolidadas para resiliência climática e recuperação das áreas degradadas das famílias produtoras.

Organização proponente: Adapta Group

Localidade: Rio de Janeiro (RJ)

Contato: Daniele Cesano - daniele.cesano@gmail.com

 

Protocolo de Transição Agroecológica do Estado de São Paulo

Objetivo: estimular a transição da produção agrícola convencional para sistemas de produção mais sustentáveis como os orgânicos, agroecológicos ou naturais - aumentar a oferta de alimentos saudáveis para a população - aumentar o acesso a mercados para agricultores/as, agregando valor ao produto em transição, propiciando melhor competitividade e renda da agricultura familiar.

Organização proponente: Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Localidade: São Paulo (SP)

Contato: Andrea Mayumi - andreamc@sp.gov.br

 

Sistema de Plantio Direto de Hortaliças

Objetivo: Viabilizar tecnologias e processos para a transição de cultivos em sistemas convencionais de produção para sistemas com enfoque agroecológicos, apropriados a realidade da Agricultura Familiar e as demandas da sociedade por alimentos saudáveis.

Organização proponente: EPAGRI-SC

Localidade: Florianópolis (SC)

Contato: Marcelo Zanella - marcelozanella@epagri.sc.gov.br

 

Sistema Participativo de Garantia da Região Metropolitana de Belo Horizonte

Objetivo: Promover a cooperação institucional para o fortalecimento da agroecologia na Região Metropolitana, Colar e entorno de Belo Horizonte, com vistas à implantação do Sistema Participativo de Garantia – SPG. Dentre os objetivos específicos da iniciativa, destaca-se a conservação integrada das unidades de conservação e áreas de amortecimento.

Organização proponente: Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

Localidade: Belo Horizonte (BH)

Contato: Eulalia de Lima Gomes - eulalialima@pbh.gov.br

 

Sobre o Bota na Mesa

Realizado pelo FGVces em parceria com o Citi e patrocinado pela Citi Foundation e Fundação Cargill, o projeto Bota na Mesa é uma iniciativa que busca incluir a agricultura familiar na cadeia de alimentos em grandes centros urbanos, considerando o comércio justo, a conservação ambiental e a segurança alimentar e nutricional. Com o projeto, o FGVces espera contribuir para que haja mais transparência nos relacionamentos e para que o papel social e ambiental do pequeno produtor esteja refletido em uma cadeia de alimentos mais justa e inclusiva.

Em 2018, foram lançadas as Diretrizes Públicas e Empresariais para a Inclusão da Agricultura, tomando como base três temas prioritários: relações de consumo; juventude na agricultura; infraestrutura e tecnologia. Dando continuidade a esta agenda, em 2019, o projeto está trabalhando na construção de diretrizes para dois novos temas: mudança do clima e transição agroecológica. Paralelamente, será estruturada uma agenda de reuniões com o setor empresarial e representantes de governo, a fim de disseminar as diretrizes elaboradas em 2018 e articular esforços para a sua implementação.

 

Serviço:

Projeto Bota na Mesa

Data: 12 de setembro

Horário: das 14h às 18h

Local: FGV EAESP – Av. Nove de Julho, 2029 - Auditório (acesso também pela Rua Itapeva, 432)

Mais informações sobre o projeto: gvces.com.br/projeto-bota-na-mesa

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.