São Roque: encanto por natureza

Uma cidade abençoada pelo seu padroeiro

Autoria: Joasil José Cerdeira Sobrinho
Da Redação: Rafael Barbosa
Foto sobre "São Roque: encanto por natureza"

São Roque de encanto e beleza, em vivo adorno de majestosa natureza, que do exuberante repente do ipê amarelo, no alto do morro se torna ainda mais belo, quando aos olhos do mundo floresce e na simplicidade da flor agradece. É Junho em seus meados e nas íngremes encostas dos barrancos geados, como ordem do dia, a flor de São João anuncia, no canto dos pássaros por sinfonia, a proximidade de agosto na mais perfeita harmonia.

Da matinada em doce alvorada, a névoa mansa, feita nuvem da mãe d’agua num suspiro da terra santa, abriga na ternura os caminhos de doçura em teimosa constância. Cobrindo feito manto os morros de encanto de querida estância. A tarde fria, com ela vem anunciada, a sombra da noite a descer o céu por sua escada; a tecer o véu da madrugada. E ao debruçar-se sobre os galhos, a chorar gotas de orvalho, a florada tem-se ornada por gélida orvalhada.

Sob o céu iluminado de infinito estrelado, o cruzeiro do sul faz reinado ao santuário sagrado, o qual da cruz do morro observa em socorro a multidão que clama de emoção na Santa Fé da nobre devoção. A colina brilha e na pequena trilha o peregrino atina à sua chaga sina, e nesse honesto e humilde gesto, no silencio fiel, revela-se no céu, Doutor em medicina. Lágrimas caem, mas não é tristeza, não, pois essa virtude é da magnitude dos “olhos” do coração.

Agosto então, se apresenta e fervorosa população aumenta, pois venha de onde for aos braços de São Roque é acolhido com amor. Os cânticos e os fogos com esplendor comungam ao seu louvor, enquanto os tristes sinos dobram e lembram a sua dor. A emoção da Fé ao Santo Peregrino condiz, quando em passeio ele faz seu volteio na Praça Matriz. E num grito vivente, feliz e contente:

Viva São Roque! Nosso Padroeiro, minha gente!

OFERECIMENTO

 

Publicidade:

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.