Mara Magalhães: a primeira locutora de rodeios do Brasil

Mara já gravou 5 álbuns com canções e narrações que rementem ao cotidiano country

Foto sobre "Mara Magalhães: a primeira locutora de rodeios do Brasil"

Mara Magalhães nasceu como Cleise Mara Magalhães Cézare, em 21 de agosto de 1973 na cidade de Monte Azul Paulista, interior do estado de São Paulo. Mara nos conta que  para comemorar o seu nascimento seu pai foi para a festa de Peão de Barretos, um fato no mínimo curioso para quem anos depois consolidou sua vida profissional nesta mesma festa.

Desde menina Mara foi muito bonita sua mãe a incentivava e a inscrevia em muitos concursos de beleza, até que em 1988 venceu um concurso e se tornou a Rainha da Festa de Peão da sua cidade. Possuidora de uma beleza singular tentou ganhar a vida como modelo, foi sozinha para o Rio de Janeiro e rapidamente conheceu as dificuldades desta profissão, isso fez com que pensasse fazer algo diferente onde pudesse se sobressair sendo diferente, este pensamento deu o impulso necessário para que mergulhasse de vez no sonho da locução de rodeio.

Na sua estadia no Rio de Janeiro conheceu um moço na loja de carros em que foi trabalhar, apaixonou-se pelo moço pelo simples fato de que ele era carinhoso e sabia escutar todos os seus sonhos e frustrações. A garota sonhadora volta para sua cidade natal e seu casamento acontece como nos seus sonhos e ganha de presente de seu pai uma festa digna de uma princesa.  Devemos lembrar que a menina Cleise sempre teve ideias muito adiante do seu tempo e para espanto de todos, menos de sua mãe que sempre lhe apoiou em tudo que fez, casou-se com um vestido de noiva vermelho, o que gerou um grande alvoroço na comunidade da sua cidade natal. Infelizmente seu casamento não deu certo, pois algo dentro dela desejava mais do que ser mãe e dona de casa, assim Cleise Mara passou a investir mais na sua profissionalização dentro do Rodeio, se inspirando nos grandes locutores masculinos da época.  Assim no ano de 1994 com muito foco e determinação ela decidiu que seria a primeira locutora de rodeios do Brasil. Além do foco não lhe faltou também força de vontade e muita coragem, com certeza mesmo com sua pouca idade ela fez de tudo para que essa meta se tornasse realidade. Aos poucos, a locutora em potencial foi construindo degrau por degrau a sua carreira. E ela subiu cada um desses degraus de forma digna, independente e vencendo muitos preconceitos dentro de um ambiente 100% masculino.

O tradicional programa da Rede Globo, “Esporte Espetacular” foi o empurrãozinho que ela precisava para que sua voz marcante tivesse um alcance muito mais do que já havia alcançado. Ela ganhou uma matéria somente sobre ela. A pauta era o fato de ela ser a primeira mulher locutora em terras tupiniquins. Esse era o mote que ela precisava e que ela queria.

Depois desse programa, Mara explodiu no universo country e passou a ser chamada para eventos de peão com mais constância. Junto com isso, também vieram mais espaços na TV. Ela passou a colecionar participações em diversos programas televisivos. Mara participou de inúmeros programas entre eles: Faustão, Hebe Camargo, Raul Gil, Gugu, Som Brasil, Jornal Hoje, Luciana Gimenez e muito mais.

Mara Magalhães gravou 5 álbuns com canções como “Meu boizinho’ e “Desafio no rodeio” e narrações que rementem ao cotidiano country. Seu último disco foi distribuído pela gravadora Sony.

Em um rodeio que estava trabalhando como locutora ficou conhecendo a escritora de novelas Glória Peres, as duas conversaram por algum tempo e com certeza uma faísca de criatividade brilhou na mente da Glória que inspirou a autora a escrever a novela “América” da emissora Globo e que encantou o público entre março e novembro de 2005. A novela mostrou a cultura sertaneja em uma cidade fictícia chamada de Boiadeiros. A telenovela foi dirigida por Jayme Monjardim e a personagem (Gil), que foi inspirada na Mara era vivido pela Lúcia Veríssimo, uma locutora de rodeios cheia de personalidade . Outros atores muito conceituados também atuaram na novela como: Nívea Maria, Matheus Nachtergaele, Murilo Rosa, Marcello Novaes, Eri Johnson e muito mais.

A autora Glória Perez estudou muito para fazer a novela “América”, pois esta era rica em detalhes e a autora queria respeitar ao máximo a cultura sertaneja. E isso ia muito além de deixar o figurino o mais country possível, isso significava entender profundamente quem eram e como eram as pessoas da vida real que tornavam esse mundo de cowboys e cowgirls como ele realmente é. Por isso, ela conversou com muitas pessoas do mundo dos rodeios, e neste aspecto teve um papel super importante ensinado e explicando muita coisa tanto pra Glória Peres como que para a Lúcia Veríssimo. No drama televisivo, Gil era uma mulher de forte presença e personalidade, não diferente da Mara na vida real. Além de trabalhar muito, a personagem de Lúcia também teve que vencer os preconceitos por ser uma mulher em um mundo masculino.

Sem dúvida nenhuma a novela também ajudou a consolidar a carreira de locutora da belíssima Mara Magalhães, com o sucesso da novela passou a negociar valores maiores para os seus cachês nos eventos sertanejos e rodeios.

Hoje, com 46 anos de vida a locutora Mara tem uma carreira de mais de 20 anos sendo reconhecida e admirada por quem é do meio country e quem não é. Ela é uma inspiração para meninas e mulheres que buscam se sobressair em suas carreiras profissionais.

Mas, em 2017 a vida de Mara mudou após a descoberta de um câncer nos ovários. A suspeita de que algo estava errado com a saúde começou em junho. Após realizar dietas e não emagrecer e sentir fortes dores de estômago, a locutora resolveu procurar um médico. Segundo a Mara parecia apenas uma cólica renal ou uma dor de parto. Fez uma radiografia que detectou desgaste nos ossos da área lombar. No entanto, em um segundo momento, foi descoberto um tumor de 20 cm no ovário direito. Mara, procurou o Hospital do Câncer de Barretos referência no País, para iniciar um tratamento para o seu problema de saúde. Neste tratamento precisou retirar os ovários e as trompas. E, na sequência, começou a quimioterapia.

Por conta da sua doença precisou cancelar seus compromissos nos meses seguintes, porque o tratamento foi bastante agressivo e fazia esta se sentir muito indisposta. Tinha muito sono, e sua imunidade baixou demais.

Durante a sua carreira, Mara ficou conhecida pela alegria, simpatia, vaidade e os longos cabelos loiros que ostentou desde sempre. E ela decidiu que enfrentaria a doença com o mesmo bom humor que lhe é característico. Hoje se diz curada, e agradece a todo momento a competência dos médicos e a sua fé em Deus. Mesmo com a perda completa dos seus cabelos, a locutora não se abalou nessa luta por recuperação. Por isso fez questão de compartilhar nas redes sociais sua rotina em vídeos e tratou com muita serenidade a dependência de perucas e lenços para cobrir a falta de cabelos. Mara afirma que foi a sua fé e a vontade de continuar viva para criar seus filhos os fatores fundamentais que a fizeram aceitar e lutar contra a doença. Mara ainda acrescenta um comentário, lembrando que desde criança utiliza estes ingredientes na busca das suas conquistas: fé, foco e força de vontade, e ainda brinca dizendo que sempre conseguiu o que queria.

Mara postou inúmeras fotos com perucas de várias cores e de diversos penteados que ganhou dos fãs, além dos lenços que colecionou e guardou com muito carinho. E assume que, em várias ocasiões saiu sem nada na cabeça mesmo, pois assumiu completamente a sua condição, sem contar que possuía uma fé inabalável que Deus iria cura-la e esta seria apenas uma fase temporária.

Hoje a lenda viva dos rodeios já esta curada e se recupera mais e mais a cada dia. Mara tem sua família como foco principal da sua vida, e diz: - vivo por eles e para eles. Hoje valoriza sua mãe de uma forma única e diz que a Mara Magalhães somente existiu nas arenas por que sua mãe sempre a incentivou e cuidou dos seus filhos, não cansa de dizer: - minha mãe é tudo pra mim, não seria o que fui sem a ajuda e exemplo dela como pessoa. Aprendeu a viver de uma forma única e apreciar a vida com outros olhos, diz que não é mais uma pessoa vazia como era e que muita coisa mudou, pois aprendeu na dor o valor da gratidão e do perdão. Agradece muito também o carinho do seu irmão que esteve presente em cada segundo da sua batalha contra o câncer, diz que ele sim é a metade da sua laranja e o homem da sua vida. Segundo a Mara sua vida atualmente é regida segundo as palavras de Deus, ora todos os dias buscando entendimento e direcionamento e não da mais nenhuma entrevista antes meditar, pois sabe que suas palavras podem influenciar muita gente, e por isso que ser um ponto de luz, diz que daqui por diante pretende retornar ao trabalho que tanto ama nas arenas, mas agora muito mais como comentarista, aos poucos pretende deixar a locutora no passado, pois sabe que agora sua voz deverá ser usada principalmente em palestras de auto ajuda e  empoderamento feminino, como gosta de dizer: - lugar de mulher é onde ela quer que seja. Diz que sabe que muita coisa boa ainda esta por vir e que agora é só uma questão de tempo para tudo se concretizar. No momento esta empolgada com o lançamento da sua biografia na festa de peão de Barretos em Agosto de 2019.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.