FAC São Roque deve cancelar cursos e gera revolta em estudantes

Alunos de Radiologia, Logística e Gestão de Qualidade, ficaram sabendo que os seus cursos poderiam ser cancelados

Foto sobre "FAC São Roque deve cancelar cursos e gera revolta em estudantes"

Estudantes da FAC São Roque se encontram em uma situação extremamente complexa com a sua faculdade: a poucos dias da volta as aulas, eles devem ter seus cursos cancelados.

Segundo informações apuradas pela nossa redação, de diversos alunos que terão seus nomes preservados por esta reportagem, quatro cursos da instituição, que recentemente se tornou uma universidade, devem passar por transformações drásticas em seus sistemas de ensino, sendo que três cursos podem simplesmente serem suspensos.

No início do mês de fevereiro, alunos de Radiologia, Logística e Gestão de Qualidade, ficaram sabendo que os seus cursos poderiam ser cancelados. A informação surgiu de maneira desencontrada e quando a grande maioria dos estudantes já tinha realizado suas rematrículas, o que gerou estranhamento por parte dos alunos, que passaram a procurar a instituição em busca de maiores informações.

 "Em nenhum momento a faculdade entrou em contato comigo. Quando um amigo meu tentou fazer a matricula e não conseguiu eu entrei em contato com a faculdade e eles me disseram que o curso poderia ser cancelado e que uma reunião havia sido marcada para o dia 31 de janeiro. Durante o encontro, nos informaram que poderíamos fazer o restante do curso em caráter de EAD (a distância) ou realizar a transferência para o curso de enfermagem", afirmou uma estudante de radiologia a nossa reportagem.

De acordo com as estudantes, diante da negativa unanime dos alunos, que não aceitaram as propostas, uma nova reunião teria sido marcada para terça-feira (05), porém a reunião nunca ocorreu e os alunos somente tiveram silêncio por parte faculdade. Diversos estudantes já teriam procurado seus direitos juridicamente contra a instituição.

A situação do curso de Gestão de Qualidade foi similar segundo uma estudante da graduação que também descobriu que seu curso poderia ser cancelado apenas após entrar em contato com a faculdade. A princípio também foi oferecido o curso EAD ou a migração para o curso de RH ou administração com desconto.

Uma reunião foi marcada para conversar com os estudantes na noite de quarta-feira (06), onde foi informado que devido à baixa de matriculas para o novo ano e a saída de estudantes da atual graduação, infelizmente a faculdade não poderia arcar com os custos do curso. “No meu caso eu e alguns colegas optamos pela transferência para o curso de RH, mesmo sabendo que não foi certo o que foi feito conosco, pois não tínhamos muitas opções, afinal se pedíssemos a transferência para outra instituição poderíamos perder algumas matérias, o que significaria um desperdício do nosso tempo e dinheiro, e processos judiciais geralmente tomam muito tempo e desgaste de ambas as partes”, afirmou uma estudante do curso Gestão  de Qualidade. Estudantes da graduação também estão procurando amparo jurídico sobre o caso.

Sem bacharelado

O curso de Licenciatura em Educação Física, passa por um problema semelhante, mas com algumas peculiaridades em relação aos outros cursos cancelados, pois embora não esteja com perigo de ser extinto, ele sofrerá mudanças em relação a estrutura apresentada inicialmente pela faculdade. Segundo um dos estudantes do curso, eles foram informados pela faculdade que a graduação ainda continuaria, porém que o curso de Bacharelado em Educação Física seria existindo. O grande problema é que a universidade ofereceu aos alunos os dois cursos, primeiro o de licenciatura e depois o bacharelado, prometendo que o aluno deixaria a instituição com os dois diplomas após quatro anos.

"Entramos na instituição com esta promessa e agora ela talvez não seja cumprida, o que gerou uma grande frustração para nós porque interrompe os nossos planos de completar os dois cursos em quatro anos, pois esta não é uma oportunidade oferecida em outras instituições e por isso nos inscrevemos no curso e pagamos caro nele", afirmou o aluno.

Segundo o estudante, a instituição marcou uma reunião para a próxima segunda-feira (11) para dar uma resposta e apresentar propostas aos alunos com relação ao andamento do curso, entretanto alguns estudantes já pensam em acionar juridicamente a universidade caso ela não cumpra suas obrigações.

Nossa redação entrou em contato com a FAC para abordar a questão. Fomos informados que a instituição estava tomando esta atitude pois os cursos não formaram turma para o novo ano devido a desistência de estudantes.

Na cláusula 14 de seu contrato, a FAC são roque prevê a extinção de cursos, reservando-se “ao direito de extinguir e/ou não oferecer as turmas, as disciplinas ou o curso objeto do presente Contrato, na hipótese de não existência de, no mínimo, 30 alunos matriculados”

A instituição estaria em tratativa com os estudantes, para tentar resolver a situação e iria se manifestar oficialmente sobre o caso. Entretanto, até o fechamento desta edição, isto não ocorreu e não houve uma manifestação oficial da faculdade para com esta reportagem

PUBLICIDADE Betway_Casino_Cassino_Online - Bonus 2018 - Mercia 2

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.

  • Gabbriele

    Aconteceu a mesma situação comigo em 2007 quando iniciei licenciatura em Pedagogia no período da manhã, após 1 ano estudando tive que mudar o curso para a noite com a justificativa de que não havia turma formada , foi uma dor de cabeça na época . Lamentável essa situação sei o que os alunos estão passando. !