Carlos André apresenta suas propostas para a Prefeitura de São Roque

Política

Foto

O Jornal da Economia continua sua série de entrevistas ao vivo em diversas plataformas digitais com os candidatos a prefeito de São Roque.

O quinto candidato convidado foi Carlos André (PTB), advogado e professor universitário são-roquense e que conversou com o Jornalista Carlos Mello sobre seus planos para a cidade, caso seja eleito.

A ordem de entrevistas segue o sorteio que foi feito ao Vivo pelo Jornalista Carlos Mello, que comandou também este bate papo sobre a visão do candidato para a cidade e cujo material completo pode ser visto na TV JE, através do www.jeonline.com.br , e de nossas páginas no Facebook, Youtube e Instagram. Confira abaixo os principais pontos abordados neste bate papo e o vídeo completo da entrevista. 

Segundo o candidato em 2002 ele passou a atuar no Ministério Público, acompanhando a dificuldade das pessoas em buscarem seus direitos, situação que aflorou a vontade de ajudar as pessoas e após anos de atuação não só como professor, mas também atuando na área jurídica de prefeituras, ele sente-se preparado para ajudar a população através do executivo.

“Não cai na campanha de paraquedas, faz oito anos que me preparo para ocupar um cargo público”, comentou.

Cortar até 60% de cargos comissionados

Segundo Carlos a pandemia apenas agravou uma situação já difícil que a população de São Roque e de outras cidades vinham passando financeiramente. Segundo ele, para fomentar a economia, é importante facilitar os tramites burocráticos dos microempresários municipais, para que eles possam exercer sua atuação de forma mais tranquila e assim fomentar a economia local.

 “A prefeitura deve exercer um papel de protagonista e buscar esta parceria de acolher e dar oportunidade ao cidadão”, diz o candidato.

Outro ponto levantado pelo candidato é o corte de até 60% dos cargos comissionados da prefeitura, desinchando a folha de pagamento e fazendo com que recursos importantes possam ser usados em áreas diversas.

Outros municípios devem ajudar na saúde

Carlos André comenta que é obrigação da Prefeitura amparar a Santa Casa, promovendo uma gestão que melhorem os serviços oferecidos a população. Também será realizado  convênios com outras cidades para que os municípios que também usam a Santa Casa também possam contribuir com ela. A realização de consórcios possibilitariam que sejam feitas melhorias também nos postos de saúde municipais, pois segundo o candidato, é importante também decentralizar o atendimento à saúde da cidade, terminando as obras das UBS no Taboão e Boa Vista e melhorando o atendimento nos postos de saúde e diminuindo a fila dos exames de exames.

Interação entre escola e bairros

Segundo o candidato a educação é um fator imprescindível para isso seu governo vai lançar  o programa “Primeira infância”, que se preocupa em dar um acompanhamento especial educacional e familiar para crianças nos seus primeiros anos. “Precisamos trabalhar a família da criança e a criança na escola para que ela possa se desenvolver”, comentou.

Outro projeto é realizar um plano de carreira eficiente aos professores, para que eles possam se qualificar e assim se motivar, além de um sistema de bonificações por metas cumpridas.

“Temos também a proposta onde cada comunidade pode  escolher o diretor da escola. Isso é muito importante pois ele é parte integrante do cotidiano da família e do aluno”, comenta Carlos ao comentar que este tipo de proposta promove a aproximação entre a escola e a comunidade.

Criando infraestrutura

Segundo o candidato investir em moradias e pessoas deve ser um objetivo e isso começa com a elaboração de um plano diretor, um projeto importante também para fornecer infraestrutura básica, como água e esgoto, além de promover o espaço apropriado para o desenvolvimento da cidade. Com isso feito a busca por parceria e busca de verbas com os governos Federais e Estaduais se tornam também importantes.

Licitação no Transporte público

Carlos André diz que, se eleito, promoverá uma licitação para o transporte público, apresentando claramente quais as condições que precisam ser cumpridas para que a empresa vencedora se instale na cidade, ampliando linhas, pontos e horários de ônibus.

“A prefeitura precisa impor suas necessidades sobre o transporte público e não uma empresa vir aqui e dizer que fara as coisas do seu jeito”, comenta.

Parcerias para gerar emprego

Segundo o candidato a geração de emprego depende do empenho da prefeitura junto ao setor empresarial e de ensino, através da parceria com instituições de ensino, como o instituo federal, e associações, como a Associação Comercial, fomentando a economia local através do incentivo ao empreendedorismo e a geração de renda.

Estas parcerias também fomentariam a qualificação profissional dos profissionais de São Roque, habilitando os munícipes a atuarem em grandes empresas que venham a cidade.

Desenvolvimento sustentável

Carlos André comenta que a preservação ao meio ambiente começa pela elaboração de políticas públicas sustentáveis ao meio ambiente, além do reforçar a fiscalização neste campo. “Tem muito desmatamento em São Roque, embora não pareça”, comenta.

Instalar eco pontos para o descarte consciente de lixo, atualizar a cidade com relação a preservação ambiental também está nos planos para que a cidade possa se desenvolver e ainda respeitar o meio ambiente.

Políticas públicas no trânsito

O candidato afirma que a prefeitura deve realizar uma aproximação com o Governo Estadual e Federal para buscar as melhorias possíveis na Lívio Tagliassachi, aperfeiçoamentos na sinalização, porém além disso deve se realizar campanhas de conscientização no volante.

 Decentralizar o turismo

 Segundo Carlos André o Turismo deve fomentar o fundo do turismo e reestruturar o Conselho municipal de Turismo, para que a cidade possa receber ainda mais verbas para o setor, além de elaborar planos que levem ações turísticas para outras regiões da cidade e também ajudar na fiscalização das verbas para o segmento e na descentralização das atividades turísticas no município. 

Além disso é importante realizar um estudo para melhorar a infraestrutura dos outros bairros melhorando o acesso a eles e fomentando a visitação. “A vila Darcy Penteado, por exemplo, tem muitas pousadas, porém o acesso é péssimo, precisaria ter um asfalto alí”, comenta.

Unindo esporte, cultura e lazer

O plano de Carlos para a Cultura  é usar as mais de 50 escolas municipais em polos culturais, esportivos e de lazer. Assim, terminada a aula, os alunos poderiam realizar oficinas esportivas, praticando esportes diversos, aproveitando as quadras que já existem na maioria dos prédios, além de abrir os prédios para que a comunidade possa usa-las aos finais de semana. Oficinas culturais também serão dadas para que os estudantes possam ter aulas de música e outras ações culturais e educativas.

“Isto faz com que a criança saia da rua e fique na escola, sempre com o monitoramento necessário”, comenta.

Segurança

Ampliar a guarda é um dos planos para melhorar a segurança da cidade, fornecendo treinamento e capacitação para os agentes, além de ampliar o sistema de monitoramento e (se possível) aumentar o efetivo.

Comentários: