Lojas CEM recebe prêmio de “Melhor Empresa da Região Sudeste do Brasil”

O jornal O Estado de São Paulo, com base em metodologia inovadora da Fundação Instituto de Administração (FIA), concedeu às Lojas CEM o prêmio de “Melhor Empresa da Região Sudeste”.

Foto sobre "Lojas CEM recebe prêmio de “Melhor Empresa da Região Sudeste do Brasil”"

A rede, com sede no interior paulista, foi a única empresa a obter score 100 no quesito desempenho entre as 1.500 companhias nacionais de todos os ramos de atividade analisadas.

Além das Lojas CEM, o ranking Estadão Empresas MAIS premiou também as vencedoras das demais regiões do país, as companhias que se destacaram em governança corporativa e as empresas brasileiras que obtiveram os melhores resultados em 22 setores avaliados, apontando a Ambev como a vencedora no ranking geral. A classificação considera critérios como total de ativos, receita, expansão do faturamento e retorno sobre o ativo.

A cerimônia de premiação ocorreu na Casa Petra, em São Paulo, e contou com as presenças do Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin. Representando as Lojas CEM, o Supervisor Geral da rede, José Domingos Alves, recebeu o prêmio (Foto).

 

Rede de lojas cresce e gera empregos, apesar da crise

          Na contramão da economia brasileira, que enfrenta uma das piores crises de sua história, a rede Lojas CEM continua crescendo e gerando empregos. São cerca de trinta novos postos de trabalho diretos nas cidades onde se instala, sem contar os terceirizados, como os transportadores, por exemplo.

Somente em 2016 já foram inauguradas seis novas filiais da empresa em José Bonifácio, Araçoiaba da Serra, Penápolis, Bertioga, Promissão e Conchal. Outras lojas estão em construção e começam a funcionar ainda neste ano nas cidades de Jundiaí (2 filiais), Américo Brasiliense e Aguaí. Todas no interior paulista.

Em toda a rede, são mais de dez mil empregos diretos (com carteira assinada). Entre os terceirizados (mais de mil trabalhadores) há microempresários, profissionais liberais e empregados de empresas contratadas.

Cidades que possuem uma grande rede de varejo como as Lojas CEM colhem benefícios que vão muito além da geração de novos empregos. Em cada cidade onde se instalam, as Lojas CEM ampliam as possibilidades de novos negócios, aumentam a arrecadação de impostos, geram mais desenvolvimento e fortalecem o comércio local, proporcionando melhores opções de consumo à população.

Cada nova filial das Lojas CEM oferece quase três mil itens em móveis, eletrodomésticos, celulares, informática e utilidades, com preços baixos e planos facilitados, por meio do tradicional carnezinho. O crédito é feito e aprovado diretamente nas Lojas CEM.

As novas unidades são construídas sempre em imóveis próprios, com mais de 1.400 metros quadrados de área para exposição de produtos (medida padrão da rede). A logística é planejada para abastecer as lojas e realizar entregas a partir de um único centro de distribuição. Com sua filosofia de gestão espartana, reinvestindo o lucro na própria organização, a rede sempre se fortaleceu nas crises.

 

Gigante do varejo começou como bicicletaria

A história de sucesso das Lojas CEM não é recente. Começou em 1952, na cidade de Salto, a 100 km de São Paulo. Seu fundador, Remígio (Gino) Dalla Vecchia, decidiu montar um negócio de conserto e venda de bicicletas, peças e acessórios.

“Seu Gino” era funcionário da Light, já havia trabalhado até como servente de pedreiro e não tinha o montante necessário para abrir o negócio. Parte do capital investido veio de sua esposa, Nair Zani Dalla Vecchia, fruto da indenização que recebeu quando a indústria têxtil onde trabalhava fechou.

Foi com o esforço e a determinação dos filhos e do genro do fundador que, em 1959, os rumos da empresa começaram a mudar. Apesar da resistência inicial de “Seu Gino”, preocupado com a transformação de um negócio que ia bem, a seção de peças e consertos cedeu espaço aos primeiros eletrodomésticos. A loja prosperou e introduziu também a linha de móveis. Como o prédio original, alugado, ficou pequeno, a empresa transferiu-se, em 1966, para outro mais amplo e próprio.

Em 1968, “Seu Gino” aposentou-se. A R. Dalla Vecchia S/A passou, então, a ser dirigida por um conselho integrado por quatro diretores, que permanecem até hoje à frente da empresa.

A partir do início da década de 1970, a R. Dalla Vecchia S/A cresceu rapidamente e extrapolou os limites do município de Salto, inaugurando as primeiras filiais nas cidades vizinhas. Em 1974, a rede já possuía quatro filiais.

O objetivo era ir muito além e, para isso, era preciso um nome curto, impessoal, fácil de pronunciar e de memorizar. A sigla CEM – Centro de Eletrodomésticos e Móveis – foi escolhida em 1976 por meio de um grande concurso, que movimentou a região.

A partir daí, as Lojas CEM não pararam de crescer. Dezenas de filiais foram construídas e inauguradas em todo o interior do Estado, grande São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná. Todas em prédios padronizados e com área acima de 1.400 m².

A rede conta atualmente com 240 filiais. São 188 lojas no Estado de São Paulo, 20 no Rio de Janeiro, 22 em Minas Gerais e 10 no Paraná. As lojas são inauguradas sempre num raio de até 600 km do CAD, em Salto, para otimizar as entregas.

Publicidade:

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.