Imagens do cotidiano: onde a vida acontece

Francisco Sacramento mostra seu olhar sobre o cotidiano através de sua máquina fotográfica

Foto sobre "Imagens do cotidiano: onde a vida acontece"

Já e agora

Há muitos anos meu pai, enquanto cuidava de suas violetas, comentava: "elas precisam de cuidados diários para produzirem suas flores, não importa o tempo." Resultado a beirada do terraço se inundava de cores! O tempo passou e em um determinado dia um aluno, na cidade de Ibiúna, exclamou não sei por que razão o senhor nos ensina isso, aqui, não irei usar nunca! Ironicamente ele não saia de seu tablet; no hoje ouço queixas de meus antigos e novos colegas quando refletem sobre o real aproveitamento dos seus alunos enquanto participam de aulas virtuais.

A resposta a essas questões é simples: no agora as fronteiras físicas dizem respeito apenas realidades específicas. Uma observação que nem sempre parece convencer a muitos! O fato é que os cenários que nos cercam não mais estão restritos a um ponto, a um local, ao encontro de uma latitude e longitude!  Exemplos? O fluxo do dinheiro. A moeda circula livre e velozmente através das ondas da internet; as relações pessoais e profissionais não se inibem nem diante das dificuldades impostas pelos idiomas; as notícias de todo tipo fluem sem barreiras em tempo real. Não existem mais limites, eles se diluem no espaço! Nesse cenário, hostil e alegre, o processo adaptativo depende e muito das resistências individuais, da capacidade de cada um em praticar a mudança, em ser criativo, em saber que a única alternativa é a de aceitar e praticar o verbo mudar. Ontem ouvi em um filme a seguinte observação: "se não ocorressem mudanças as borboletas não existiriam"! Simples assim saímos da natureza e voltamos a ela para aprender uma lição de vida.

Boa tarde!

 

Francisco Sacramento

Palestrante/professor especializado em atendimento ao cliente e gestão de recursos, Francisco Sacramento. Administrador de Empresas Graduado e Pós-graduado pela Fundação Getúlio Vargas – SP, mestre em Administração pela UMESP – Universidade Metodista de São Paulo. Professor, palestrante, fotógrafo, orquidófilo. Membro da Academia de Letras Araçariguama (cadeira Guilherme de Almeida). É autor de artigos científicos ou não publicados na mídia escrita.

Publicidade:

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.