Vereador de São Roque cobra posicionamento do Prefeito sobre a realização ou não do Carnaval em 2022

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Foto sobre "Vereador de São Roque cobra posicionamento do Prefeito sobre a realização ou não do Carnaval em 2022"

Por meio do Ofício nº 2189, de 24 de novembro de 2021, o Vereador Cabo Jean está cobrando do Prefeito um posicionamento oficial a respeito da realização ou não do Carnaval em 2022.

Cabo Jean argumenta que mais de 70 cidades do interior de São Paulo, entre as quais Ibiúna e Mairinque, já cancelaram o Carnaval do próximo ano. “Essa atitude sensata dos Governantes vai de encontro a uma política de prudência, já que os especialistas estão recomendando cautela em relação às novas fases da pandemia, inclusive na Europa há um aumento de casos de Covid-19, com profissionais da área afirmando que o mundo vive começo da quarta onda do vírus”, comenta.

O Vereador Cabo Jean frisou, em seu Ofício, que sob a justificativa de que as perdas educacionais não superariam o grau de risco a que professores, alunos e funcionários estariam expostos, a atual Gestão postergou o início das aulas presenciais da rede municipal para o ano que vem. “É natural que a população efetue questionamentos a respeito das medidas que serão adotadas pelo Chefe do Executivo quanto a realização do Carnaval, até porque o principal argumento para o não retorno das aulas presenciais na rede municipal de ensino foi a preocupação com a Covid-19. Creio que o tratamento dado à educação e ao lazer deve respeitar a proporção de tal importância”, esclarece.

Para o Parlamentar, o Chefe do Executivo deve se pronunciar rapidamente sobre o evento, até porque ele gosta de enaltecer o fato do município ser primeiro em tudo e dar publicidade aos atos, mas nessa questão tão importante encontra-se bem atrasado para emitir as informações oficiais. “Outros Prefeitos já se adiantaram e agora cobramos do Prefeito de São Roque, até porque somos uma Estância Turística e temos potencial para receber milhares de visitantes de outras localidades, inclusive estrangeiros. Acredito que no caso da liberação do Carnaval, é evidente que o devido controle sanitário será impossível de ser cumprido.

Em 2021 já não teve o Carnaval, e que por total prudência, em 2022 também pode ficar sem. A alegria e a festa que o Carnaval proporciona a milhões de brasileiros é compreensível, porém a Saúde da população está bem acima de tudo”, fala.

Publicidade:

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.