Corrida pelo financiamento imobiliário é alternativa para escapar do aumento da Selic

Assessoria de Imprensa Foto: Divulgação
Foto sobre "Corrida pelo financiamento imobiliário é alternativa para escapar do aumento da Selic"

Consumidores que desejam concretizar o sonho da casa própria devem acelerar a busca pelo financiamento imobiliário, antes da aplicação da nova taxa básica de juros, a Selic. A recomendação é do executivo Jaime Chiganças, COO da CrediHabitar, fintech especializada em crédito imobiliário.


"Se o consumidor está em busca da aquisição da casa própria, é importante antecipar a aprovação do crédito, tendo em vista que alguns bancos ainda não atualizaram suas taxas. Quanto mais rápido conseguir o crédito, menor o risco de pagar mais juros", orienta Chiganças.  

De acordo com o executivo, com o crédito pré-aprovado, o consumidor consegue por um período, se proteger da atualização de juros que poderá acontecer em função do aumento da taxa Selic para 7,75%, ou seja, a taxa aprovada anteriormente é mantida.

 

Portanto, “se antecipar agora, aprovando o crédito, ajudará a contratar o financiamento com uma taxa bem interessante comparado com as taxas futuras previstas pelo mercado”, afirmou.

O executivo ressalta que é importante pesquisar para obter a melhor oferta de crédito. A contratação de uma consultoria de crédito imobiliário, que cuidará da busca pela melhor oferta de financiamento, pode ser uma boa alternativa.  

"O principal diferencial é que o serviço pode ser contratado pela internet, onde o cliente receberá a melhor oferta de crédito, de acordo com as suas necessidades. O trabalho de uma consultoria consiste em oferecer o melhor negócio para o cliente e, sobretudo, sem burocracia", salienta.

A taxa Selic teve aumento de 6,25% para 7,75%, anunciado pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central nesta quarta-feira (27).  Com o aumento, as instituições financeiras se preparam para elevar os juros dos empréstimos e financiamentos.  

Projeção


Mesmo com a projeção do mercado financeiro de elevação em torno de 10% para a taxa Selic, até o final do ano, o executivo da CrediHabitar acredita que não haverá desaceleração.  

Na visão de Chiganças, o que pode ocorrer é uma estabilização no financiamento imobiliário, porém, em patamar alto, impulsionado pelo crescimento do setor nos últimos dois anos. Isso significa que os ajustes dificilmente afetarão a intenção de compra do consumidor, que vem buscando imóveis maiores ou até mesmo o primeiro imóvel.

"Independentemente da projeção para o final do ano, em algum momento ocorrerá a estabilização na taxa do crédito imobiliário. Isso porque o custo do financiamento imobiliário está atrelado a taxa da poupança que tem a sua rentabilidade limitada a 6% a.a  

Credihabitar

 

Sediada em Belo Horizonte, a CrediHabitar atua nas cinco regiões do país. Possui 50 funcionários sendo que 100% do time de consultores e analistas de crédito são devidamente certificados pela Abecip. Com mais de 56  correspondentes credenciados autorizados a usar a sua plataforma de crédito imobiliário, a CrediHabitar ainda tem na sua carteira mais de 2 mil clientes caracterizados por imobiliárias e corretoras de imóveis.

 

Publicidade:

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.