Transportadora de medicamentos: O que esperar deste tipo de serviço?

Foto sobre "Transportadora de medicamentos: O que esperar deste tipo de serviço?"

 

Realizar atividades em uma transportadora de medicamentos não é uma tarefa fácil. O transporte de remédios é uma das funções com mais exigências a serem cumpridas, pois a maioria de seus produtos pedem atenção e cuidado redobrado maior do que outros.

 

Mas, existem algumas obrigações e serviços para entender melhor a logística e funcionalidade de uma transportadora de medicamento. Então, o que esperar deste tipo de serviço? E como saber qual o melhor serviço para sua empresa?

 

Como é o funcionamento de uma transportadora de remédios?

 

A rotina de hospitais, distribuidoras e fabricantes do setor farmacêutico costumam seguir alguns cumprimentos e regras relacionadas a medicações e o transporte destes remédios para manter a segurança e logística na hora de utilizar estes produtos.

 

Atualmente no  Brasil, encontram-se algumas resoluções, decretos e portarias que regem as atividades de transportadoras e o transporte para área médica no país.

 

Neste caso, as regulamentações foram criadas pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), para que estes medicamentos sejam entregues com segurança e agilidade, respeitando todas as práticas de distribuição e armazenamento mantendo sua integridade.

 

Segundo as organizações, existem dois decretos legais que configuram as principais normas para o transporte de medicamentos: a Portaria 1.052/98 e a Resolução n.º 329/99.

 

Os dispositivos abordam a obrigatoriedade sobre a autorização quanto ao funcionamento e transporte de medicamentos para empresas, pagamento de taxas, documentação e autorização especial para o transporte de substâncias controladas por transportadora de medicamentos.

 

Por que transportar corretamente os medicamentos?

 

O transporte de medicamentos realizado seguindo as normas e regras da ANVISA garante a segurança e confiabilidade no processo dos itens transportados.

 

Todavia, o manuseio correto, entrega nos prazos e preservação do medicamento são pontos de extrema relevância na hora de escolher uma empresa de transporte de equipamentos médicos.

 

 

Quem pode contratar estes serviços?

 

Normalmente, o profissional responsável pela contratação deste serviço é o farmacêutico — ou operador logístico — da equipe de logística.

 

Isso porque, este profissional estará 100% do tempo responsável pelo registro, garantia dos produtos recebidos e limpeza do ambiente.

 

O farmacêutico também será responsável por verificar e receber as cargas e informar qualquer inconformidade nos produtos. Por isso, deve sempre se manter atento no processo de transporte de produtos médicos e hospitalares.

 

A qualidade dos medicamentos deve ser observada em todas as etapas por seu responsável, dessa forma, como inscrito regularmente no Conselho Regional de Farmácia,  exigido pela Anvisa o farmacêutico estará sempre responsável por este tipo de demanda e gerenciamento.

 

Publicidade:

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.