Festival ‘Elas na Casa’ finaliza com resultados expressivos

A 4ª edição do projeto foi realizada de 21 a 27 de março no YouTube

Foto: Divulgação
Foto sobre "Festival ‘Elas na Casa’ finaliza com resultados expressivos"

A 4ª edição do festival Elas na Casa, realizado de 21 a 27 de março no canal da Casa Rosa Manjericão no YouTube, apresentou o protagonismo feminino em diversas áreas e problematizou o papel da mulher na sociedade atual. As personagens em destaque representaram diversos segmentos: Barbara Leite, poeta; Elaine Buzato, artista visual brincante; Giulia Pezzotta, psicóloga; Mariana Brecht, roteirista; Selma Fernands, cantora e compositora; Sissi Bembom, roteirista e produtora audiovisual.

A idealizadora do projeto, Isa Pezzotta, sempre buscou aliar as apresentações artísticas com encontros, rodas de conversa, entre outras ações formativas no festival. “Ainda hoje nos deparamos com atitudes que não cabem mais em nosso tempo, precisamos ampliar os espaços de discussão e articulação. Dar voz ao feminino no festival me preenche como mulher e aprendo cada vez mais com a pluralidade apresentada”, declara.

O formato online da 4ª edição dificultou as etapas de produção, tirou a rica oportunidade das trocas presenciais com o público, no entanto proporcionou maior visibilidade, dentro e fora do estado de São Paulo. A Casa Rosa Manjericão criou um canal no youtube para realizar as transmissões. Ao final de março, o canal já contava com 360 inscritos e cerca de 20.000 visualizações no total. Engajamento também registrado nos perfis das mídias sociais do projeto.

Em 2021, o festival foi contemplado em um edital da Lei Aldir Blanc, ação do Ministério do Turismo, Secretaria Especial de Cultura e Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Resultado efetivo da mobilização nacional do setor pela destinação dos recursos do Fundo Nacional de Cultura aos estados e municípios.

A Lei Aldir Blanc foi um respiro de sobrevivência para grande parte da classe artística, impedida de trabalhar desde o início da pandemia, acuada sem a proteção social devida por direito. Para se ter a dimensão da importância e do impacto positivo das políticas públicas de cultura, apenas a quarta edição do festival Elas na Casa envolveu diretamente 30 profissionais em sua realização, entre: artistas, produtores, técnicos de audiovisual, equipe de comunicação, veículos de publicidade, pequenos empreendedores, auxiliares de montagem, entre outros. “Um projeto deste porte fomenta a economia local, o mercado como um todo. É fundamental que a Lei Aldir Blanc continue. É de suma importância para economia criativa da cidade, do estado e do país”, afirma Isa Pezzotta.

Todo o material produzido na 4ª edição do festival Elas na Casa segue disponível ao público no canal da Casa Rosa Manjericão no youtube. Faça uma visita: http://bit.ly/3ugoMPK

Publicidade:

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.