11/11/2014 às 09h14min - Atualizada em 11/11/2014 às 09h14min

Alunos de Mairinque são impedidos de escovar os dentes nas escolas

Da Redação: Lucas Caparelli com informações do Portal G1 - Foto: Reprodução / TV TEM
Da Redação: Lucas Caparelli com informações do Portal G1 - Foto: Reprodução / TV TEM

Na última terça-feira, dia 04, a Escola Municipal “Thereza Cristina Whitaker Ribeiro de Lima”, localizada no Jardim Cruzeiro, em Mairinque, enviou uma carta aos responsáveis por seus alunos informando a devolução de canecas e escovas de dente das crianças devido à suspensão motivada pelo abastecimento. A unidade, que atende 170 crianças do maternal, pediu para que os pais realizem o “procedimento de escovação em casa”.

A secretaria de Educação e Cultura de Mairinque, Michele Palma, explicou ao Portal G1 que a medida ocorre também em todas as unidades de educação infantil da cidade, o que afeta mais de 2 mil crianças. "Foi orientado a equipe da limpeza para que não lavassem os pátios, foi orientado o pessoal da cozinha para que economizasse ao máximo e pontualmente nas escolas de educação infantil suspendemos temporariamente a higiene bucal das crianças", explica. De acordo com Michele, esse é um pacote de mudanças que as escolas adotaram para amenizar os efeitos da seca.

Ainda segundo informações da secretária ao Portal G1, essa decisão de suspender a higiene bucal das crianças é temporária. "A gente faz todo um trabalho com as crianças para ensinar como escovar direito os dentes e na hora de fechar a torneira, às vezes o amiguinho está do lado, daí acontece uma brincadeira, eles gastam um pouquinho de água a mais", afirma.

A medida não agradou os pais e responsáveis pelas crianças. "Deixar de escovar os dentes? Eu acho isso horrível", disse uma das mães para o G1. Camila Grignoli é outra mãe que ficou revoltada quando leu o aviso proibindo a escovação depois das refeições. "Uma criança que passa das 7h30 até 15h sem poder escovar os dentes, aí não dá, né", reclama a mãe.

No entanto, a Sanequa, concessionária que administra o abastecimento de água em Mairinque afirma que não há registro de reclamação nem por parte da escola nem pelos moradores do Jardim Cruzeiro.  “Não procede a informação de que falta água na escola citada. A Saneaqua está promovendo a distribuição para que todas as localidades recebam água em algum horário do dia. Os pontos altos do município são os prejudicados pela redução de pressão nas redes, devido os baixos níveis dos reservatórios de distribuição.”, afirma a instituição ao G1.

A concessionária informou ainda que os reservatórios do Fiscal e do Carvalhal, que fazem parte do sistema de captação de águas superficiais, estão com seus níveis muito baixos. “Calcula-se que, em volume, o reservatório do Fiscal esteja com uma redução de 2/3 da sua capacidade. Isso resulta na produção de água na Estação de Tratamento de um volume 30% menor do que o esperado para essa época do ano”. A concessionária, no entanto, evita falar em crise no abastecimento na cidade. "A crise hídrica é geral, em todo o Estado, mas não específica no município".


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jeonline.com.br/.