Campanha da Rede Bom Lugar reúne depoimentos de pacientes que superaram o câncer

A ideia é que essas histórias sirvam de motivação e esperança aos que lutam contra a doença

Fotos: Divulgação
Foto sobre "Campanha da Rede Bom Lugar reúne depoimentos de  pacientes que superaram o câncer"
Creditos da imagem: Diretoria Rede Bom Lugar Supermercados

Edna Maria da Rocha, 44 anos. Manoel Lourenço da Silva Neto, 70 anos. Sebastião Carlos da Silva, 55 anos. Três personagens de uma história real com contextos diferentes, se não fosse por um único detalhe:  todos venceram o câncer. Juntos, eles dão voz a uma causa importante e urgente, a prevenção e o diagnóstico precoce da doença. E, para isso, relatam suas experiências no filme institucional da campanha ‘Unidos Pela Vida’, produzido pela Rede Bom Lugar Supermercados, com o objetivo de dar mais visibilidade e conscientizar a população sobre o tema, em prol às campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul.

“Neste ano, focamos em um ato de humanização”, diz Fernanda Cechetti, gerente do Centro de Distribuição da Rede Bom Lugar. “Vamos levar amor e esperança através dessas histórias reais de superação, como incentivo aos pacientes guerreiros que estão enfrentando o câncer, para mostrar que é possível, sim, vencer essa batalha e viver uma nova história”, complementa.

Autocuidado. Check-up preventivo. Conhecer o seu corpo. Quebrar tabu. Acabar com julgamentos e preconceitos. Apoio emocional. Força. Foco. Colocar-se em primeiro lugar. Estas são algumas das reflexões propostas no filme, que contou com a parceria da Liga Sorocabana de Combate ao Câncer e da Associação de Socorro Imediato a Pessoas com Câncer (Asipeca), ambas instituições sem fins lucrativos, localizadas em Sorocaba (SP), que oferecem apoio e acolhimento a pacientes com câncer, seus familiares e cuidadores. Foram essas instituições que selecionaram quatro mulheres que venceram o câncer de mama, quatro homens que superaram o câncer de próstata e um homem que se recuperou do câncer de cabeça e pescoço, representando os diversos tipos da doença, para ilustrar a campanha.

Para Fernanda, a parceria é uma via de mão dupla e fortalece o trabalho social que a marca oferece à população. “Elas selecionaram os pacientes; nós, além de divulgar o trabalho destas instituições, vamos doar 100% da renda obtida com a venda das 10 mil sacolas reutilizáveis personalizadas que confeccionamos especialmente para a campanha, e que já estão disponíveis para compra em todas as nossas lojas”.

Maysa de Souza, presidente da Liga, diz que parcerias como esta são muito importantes e motivadoras. “O câncer é uma vírgula e não um ponto final. Nós trabalhamos com o objetivo de oferecer ajuda emocional e o resgate da autoestima” explica. “Hoje, assistimos cerca de 110 mulheres por mês, de idades variadas, oferecendo, desde terapias com psicólogo, até aulas de pintura em madeira, tudo de graça. Por isso, toda e qualquer doação é necessária e muito bem-vinda”, reforça.

À frente da gerência administrativa da Asipeca, Letícia Hoffman Castanho comemora a ação. “Para nós, é gratificante esse espaço para mostrar o nosso trabalho. Já acolhemos, em 13 anos de existência, mais de 5 mil pacientes e queremos acolher muito mais. Estamos aqui para mostrar para essas pessoas o quanto eles são especiais e únicas”. 

Diretores da Rede Bom Lugar Supermercados

A voz da experiência

O ano era 2018. O mês, novembro. Foi aí que a vida de Edna Maria da Rocha, hoje com 44 anos, deu uma reviravolta. Entre uma gestação não planejada e um divórcio, o diagnóstico de câncer de mama, um mês após o exame de mamografia que nada detectou. “Eu não me assustei. Não baixei a cabeça para essa doença. Fui para a luta, com muita fé de que tudo daria certo”, conta a diarista que mora em Sorocaba, junto com seus quatro filhos.

Edna fez cirurgia, quimioterapia e radioterapia. A rotina intensa de tratamento a afastou do trabalho e de algumas atividades das quais ela gostava, como correr e andar de bicicleta. Mas não foi forte o suficiente para perder a alegria de viver. “O conselho que eu dou? Lute. Cuide-se. É doloroso, mas é uma vitória grande passar por tudo isso. Nos fortalece ainda mais”, diz emocionada.

 Jamais abaixe a cabeça

Manoel Lourenço da Silva Neto, 70 anos, que passou por cirurgia, quimioterapia e radioterapia devido a um câncer de próstata descoberto em 2019, conta que não se deixou abalar com o diagnóstico. “Fiquei um pouco mexido, sim, afinal, somos humanos, frágeis. Mas não podia abaixar minha cabeça jamais. Eu sabia que, no fundo, haveria uma solução”. 

Ainda em tratamento, ele conta com o apoio de sua esposa e de seus 6 filhos. Segundo ele, são esses laços que o fortaleceram para vencer essa batalha. “Aconteça o que acontecer, esteja ao lado de sua família. Sem eles, seria mais difícil ainda enfrentar tudo isso. E vá para a luta. Vença. Você também é capaz”, aconselha. 

Quem canta, seus males espantam!

Tudo começou com uma rouquidão e uma tosse seca que não passava de jeito algum. Sebastiao Carlos da Silva, 55 anos, construtor civil, foi diagnosticado com câncer de laringe. Precisou realizar inúmeros procedimentos. Foi um tratamento longo e bastante cansativo. Sofreu preconceito e entrou em depressão. “Minha família teve um papel fundamental nisso tudo. Busquei ajuda e, hoje, dentro das minhas limitações, me considero uma pessoa completamente normal”, comemora. 

Tão normal que ele, além de dar palestras para o grupo de apoio que participa na Asipeca, também canta em um coral, fundado em 2017, só com pacientes submetidos à laringectomia, ou seja, procedimento para remover totalmente, ou boa parte, da laringe em pacientes oncológicos. “Precisamos levar informação para as pessoas. Esse é um tipo de câncer muito agressivo e pouco divulgado”, explica. “Eu quero deixar um recado: é possível viver bem com a doença. Viver bem com você mesmo. Viver bem com essa transformação. Seja forte, tudo dará certo!”. Ele recebeu alta do tratamento há 5 anos, e hoje faz acompanhamento médico periódico. 

Márcio Une, presidente da Rede Bom Lugar Supermercados

Colabore

Os interessados em colaborar com essa rede de acolhimento, podem doar diretamente para as Instituições. 

Liga Sorocabana de Combate ao Câncer

End.: Rua Antônio de Andrade, 45 | Jd. Faculdade | Sorocaba/SP

Contato: (15) 3342-3320 

Associação de Socorro Imediato a Pessoas com Câncer (Asipeca)

End.: Rua Bernardino Albieiro, 375 | Parque das Laranjeiras | Sorocaba/SP

Contato: (15) 3226-5760 

Estimativas

Tradicionalmente, os meses de outubro e novembro são marcados por duas importantes campanhas de conscientização de prevenção do câncer de mama e de próstata: Outubro Rosa e Novembro Azul. Doenças consideradas como o maior problema de saúde pública no mundo. Segundo projeções do Instituto Nacional do Câncer (Inca) para 2020, devem ser registrados cerca de 625 mil novos casos da doença. Destes, 65.840 (29,2%) representam o câncer de próstata, e 66.280 (29,7%) o de mama. 

Previna-se!

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.