Brasil chega à marca de 100 mil mortes por Covid-19

Especialistas temem 'efeito bumerangue' da doença

Foto: Reprodução / Uol
Foto sobre "Brasil chega à marca de 100 mil mortes por Covid-19"

O Brasil chegou neste sábado (08) a triste marca de 100 mil mortes pelo novo coronavírus. O número foi alcançado às 13h35, ou seja, 143 dias após a primeira morte pela doença no Brasil, sendo que segundo levantamento realizado pela CNN o país já contabiliza 2.990.419 casos confirmados de covid-19, número que deve chegar a 3 milhões nos próximos dias.

O marco de 100 mil mortes foi atingido pouco mais de um mês após o país registrar 50 mil vítimas fatais pela Covid-19, fato ocorrido no dia 21 de junho, uma semana depois do processo de reabertura gradual ser iniciado em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro. 

Com os novos dados, o país permanece como a segunda nação com maior número de contaminados, atrás apenas dos Estados Unidos, que já contabiliza 4,9 milhões de casos de Covid-19 e 161 mil mortes. 

Felizmente o país também conta com um grande número de recuperados. De acordo com o último balanço publicado pelo Ministério da Saúde, os casos recuperados já somam 2.068.394, sendo que outros 794.476 estão em acompanhamento. 

Efeito bumerangue

Com o país atingindo esta triste marca de mortos, especialistas agora temem um efeito ainda mais dramático do covid-19 e que pode agravar ainda mais a situação do Brasil sobre a pandemia.

Com a interiorização da pandemia, e às medidas de afrouxamento do isolamento social adotadas por muitos estados e municípios, especialistas temem que o coronavírus possa passar por uma espécie de "efeito bumerangue", voltando a se espalhar e impactar centros que aparentam estar com curvas estáveis ou em queda, como Manaus, Fortaleza e Rio de Janeiro.

"Essas capitais que têm apresentado na mídia que têm tudo sob controle estão ampliando a flexibilização. Assim, vão reviver a mesma coisa [aumento de casos] nas próximas semanas", explicou Domingos Alves, professor da Faculdade de Medicina da USP, ao portal Uol.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.