Aulas presenciais devem voltar no dia 8 de setembro no Estado de São Paulo

Governo do Estado apresenta plano de retomada das atividades escolares

Fotos: Divulgação
Foto sobre "Aulas presenciais devem voltar no dia 8 de setembro no Estado de São Paulo"

A volta das atividades escolares em São Roque e região devem ocorrer em 08 de setembro, segundo informações do Governo do Estado de São Paulo, que anunciou nesta quarta-feira (24) seu plano para a retomada gradual das aulas em todo o estado. O Plano de Retorno da Educação está intimamente ligado ao Plano São Paulo, que estabelece os níveis de combate ao coronavírus nas diversas regiões do estado paulista, porém traz uma diferença fundamental.

Enquanto o Plano São Paulo divide as cidades do estado em 23 áreas especificas para a retomada econômica (separadas através de suas Secretarias Regionais de Saúde), o plano de educação leva em consideração o combate ao covid-19 em diversas destas áreas para que possa ocorrer.

"É importante falar aqui que este protocolo não é para rede estadual, e, sim, para o sistema educacional do estado de São Paulo, desde a educação infantil até o ensino superior, que somam 13,3 milhões, incluindo o que a gente chama de educação suplementar, que são cursos de inglês, e outros cursos livres que são propostos por inúmeras instituições", disse  o  secretário estadual de Educação, Rossieli Soares.

A própria data de início do retorno educacional leva em consideração esta visão, visto que segundo as projeções do Governo do Estado, no dia 08 de setembro, todas as 23 regiões de São Paulo já terão passado das faixas laranja e vermelha de alerta contra o coronavírus (fases 1 e 2 do Plano São Paulo) e estarão há 28 dias na fase amarela de flexibilização da economia.

Deste modo, para que São Roque, as cidades da região e todo o estado possam ter suas crianças e adultos voltando mesmo que parcialmente para as salas de aula, todas as regiões deverão apresentar melhoras em suas análises quanto ao enfrentamento do covid-19 e manter estes resultados de forma estável.

O plano será posto em prática se, no dia 04 de setembro, o Governo de São Paulo confirmar que o estado se manteve na faixa amarela do Plano São Paulo pelo período de dois ciclos (28 dias), já que as avaliações das áreas para o avanço ou retrocesso em suas flexibilizações  comerciais ocorre a cada 14 dias (1 ciclo).

Se este for o caso, o plano tem início no dia 08 de setembro, com a volta de 35% dos alunos as salas de aulas, seja nas instituições públicas ou particulares, do ensino infantil ao superior. Para que as instituições possam operar com esta faixa de sua capacidade, poderá ser implantado um sistema de revezamento entre os estudantes, porém o mesmo não foi detalhado pelo governo.

Durante a retomada deverão ser adotadas medidas de prevenção, como:

  • Manter o distanciamento social de 1,5m entre as pessoas (com excessão a educação infantil e nas creches, já que não há como aplicar a medida entre bebês e cuidadores)
  • Promover cultura de atenção aos procedimentos de limpeza pessoal
  • Promover a ventilação e a sanitização tempestiva do ambiente escolar
  • Garantir que funcionários e estudantes conheçam os riscos e os procedimentos adotados
  • Garantir que as ações sejam efetivas ao longo do tempo e a rastreabilidade de casos

Cada uma das categorias acima descritas conta com uma série de procedimentos a serem adotados. "Construímos um plano com protocolos bem definidos de distanciamento social, monitoramento de saúde dos alunos, higiene pessoal e dos ambientes escolares, para garantir essa segurança, repito, nas escolas públicas municipais, estaduais e também a recomendação para as escolas privadas em todo o estado de São Paulo", disse o governador João Doria (PSDB), durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

Já a segunda fase ocorre quando pelo menos 60% dos departamentos regionais estiverem na área verde (fase 4) do Plano São Paulo, por pelo menos 14 dias (1 ciclo de avaliação), etapa que prevê o retorno de até 70% dos alunos as aulas presenciais. Já a teceira etapa do plano ocorre quando 80% das áreas do estado estiverem na fase quatro do Plano São Paulo, quando 100% dos alunos poderão regressar para as escolas.

Durante todas as fases serão realizados os monitoramentos e medidas preventivas para evitar a proliferação do coronavírus, sendo que se alguma região regredir para as fases 1 e 2 (vermelho e laranja) do Plano São Paulo, a reabertura das escolas será suspensa naquela região. O mesmo vale para alguma cidade venha a sofrer algum tipo de regressão na classificação de reabertura.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.