Corte de gás natural canalizado é suspenso em São Roque e região

Medida foi tomada em caráter excepcional e segue até 31 de maio

Foto sobre "Corte de gás natural canalizado é suspenso em São Roque e região"

A Naturgy suspendeu até 31 de maio, em caráter excepcional, o corte por inadimplência do fornecimento de gás natural canalizado, válido para toda a área abastecida pela empresa. A concessionária empresa abastece 18 cidades da região de Sorocaba: São Roque, Alumínio, Araçariguama, Mairinque, Boituva, Botucatu, Cerquilho, Cesário Lange, Iperó, Itapetininga, Itu, Laranjal Paulista, Porto Feliz, Salto, Sorocaba, Tatuí, Tietê e Votorantim

A medida segue orientação do Governo do Estado de São Paulo e beneficia quase 90 mil clientes da concessionária, incluindo hospitais públicos e particulares.

A empresa orienta aos clientes que, caso possam honrar com suas faturas, evitem adiar seus pagamentos, contribuindo, assim, para a garantia da continuidade da prestação do serviço, além de não comprometerem o orçamento familiar no futuro próximo. Contudo, em caso de inadimplência, os encargos e as multas decorrentes continuarão a incidir e serão devidos após 31 de maio.

PUBLICIDADEAnuncio Alaska 31/03/2020

A regra já está valendo para residências, pequenos comércios (até 500m³) e serviços médico-hospitalares nos 18 municípios atendidos pela Naturgy, sendo que durante o mesmo período, as indústrias comprovadamente afetadas pela crise terão o consumo mínimo obrigatório (take or pay) suspenso.

A deliberação da agência reguladora (Arsesp), que padroniza essas medidas, foi publicada na sexta-feira (27), após pedido da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) e da própria Arsesp à Naturgy, que se mostrou solidária ao pedido do governo paulista neste período de pandemia.

Alteração tarifária, autorizada pela Arsesp, é válida para residências, comércios, indústrias e postos de GNV (gás natural veicular).

Alteração das tarifas

A Arsesp (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo) já havia autorizado, em caráter de exceção, a alteração nos preços das tarifas de gás natural canalizado, distribuído pela Naturgy (ex-Gas Natural Fenosa).

As novas tarifas entraram em vigor na quinta-feira (26) e , de acordo com a Deliberação Arsesp nº 971, são válidas para todos os segmentos de consumo: residências, comércios, indústrias e postos de GNV (gás natural veicular). De acordo com nota oficial da Arsesp, a alteração foi possível graças à diminuição do preço do gás e do transporte (definidos pela Petrobrás), ocorrida nos últimos meses e também à redução do saldo da conta gráfica da concessionária, onde são registradas as diferenças entre o custo do gás e transporte previsto nas tarifas e o custo do gás e transporte efetivamente incorrido. Dessa forma, foi possível promover, excepcionalmente, a atualização do preço do gás e a redução da parcela de recuperação da conta gráfica contida nas tarifas praticadas. 

Abaixo, seguem os valores e os percentuais médios de redução. As reduções variam conforme as faixas de consumo: 

Residencial (10m³/mês): de R$ 49,00 para R$ 48,17 (com ICMS), uma redução de - 1,69%;

Comercial (100 m³/mês): de R$ 470,65 para R$ 462,35, com redução de - 1,76%. 

Industrial (consumo de 1 milhão m³/mês): de R$ 2.524.755,60 para R$ 2.441.700,31, com redução de - 3,29%. 

GNV (Gás Natural Veicular): de R$ 2,360785 para R$ 2,277729, uma variação de -3,52%. 

Ressalta-se que a Naturgy não regula o preço de venda do GNV na bomba, para o usuário final, o que é feito pelo próprio posto. Confira abaixo a tabela com o detalhamento dos novos valores.

 

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.