Como criar uma paleta de cores para sua casa

Dicas para transformar os ambientes da sua casa

Reprodução / Portal G1
Foto sobre "Como criar uma paleta de cores para sua casa"

A cor faz parte da vida de todos nós. Seja na natureza, ou até nas cidades, escolhemos tons para nos expressar, fazer parte ou nos diferenciar dos grupos sociais. Com um olhar revolucionário para esse tema, a dupla de designers Nicole Tomazi e Sergio Cabral, em parceria com fotógrafo Marcelo Oséas, formaram o Plano Avesso. O espaço, compartilhado e multidisciplinar, aplica as 35 cores da paleta 2020 da Suvinil em seus ambientes. Entenda como eles trabalham e inspire-se:

Criatividade à solta

Para despertar a criatividade, a dupla acredita que cada pessoa precisa fazer uma imersão na sua história, memória e gostos pessoais. “Busque as suas cores, aquelas que lembram a casa de sua mãe, avó, as cores da sua infância e o que você gosta de observar (o mar, o pôr do sol, as árvores). Olhe para si e construa uma paleta que te faz feliz”, sugere Sergio.

Para isso, não importa se a casa é alugada ou própria. Basta ter boa vontade para colorir e trazer sua personalidade. Willian Pagangliso, coordenador de vendas, conta que o ideal é que cada pessoa faça uso da tinta para formar “seu lar”. “Para isso, temos inúmeras opções. Isso vale para cores, tipos de tintas e acabamentos. Minha sugestão é que conversem conosco. Certamente poderemos ajudar na melhor escolha”, conta Pagangliso.

Pinte por blocos ou elementos

Para os designers, o medo de usar as cores está atrelado ao medo do julgamento dos outros em relação às suas escolhas. “Se ficamos presos ao que está na moda, nos mantemos inseguros em sermos nós mesmos. Isto serve para tudo: o modo como nos vestimos, como nos comportamos e como somos. O caminho é olhar para si, e não servir aos outros”, defendem os profissionais.

Desta forma, não é preciso pintar a casa toda para que ela fique mais interessante do ponto de vista cromático. Comece em pequenos espaços (pilares, molduras, portas, janelas, pisos).

Como escolher a paleta de cores

Antes de tudo é preciso entender que não existe certo ou errado na escolha. Cada pessoa tem a sua, ou as suas, cores. “Mesmo nas imagens clássicas, em preto e branco, tiramos conclusões a respeito das cores apresentadas. Elas devem ser utilizadas como ferramentas para induzir ações, sensações e sentimentos”, explica Sergio.

Registre suas cores preferidas com o celular

Agora que você já sabe o caminho para descobrir e explorar suas cores, o fotógrafo Marcelo Oséas compartilha três dicas fundamentais para registrar com o celular e compartilhar com quem gosta.

O primeiro elemento é a luz: garanta que o seu ambiente está devidamente iluminado, pois sem luz não existe a fotografia.

Antes de fotografar, conheça o seu celular e ajuste a forma dele reconhecer as cores. “A maioria dos celulares permite esse ajuste por meio da opção WB (white balance). Caso você não o faça, há grandes chances de você apresentar uma imagem diferente da realidade”, alerta Oséas.

Por fim, e não menos importante, certifique-se de que os ângulos do ambiente estão sendo fotografados em harmonia. Perceba que a proporção de cores que você enquadrar irá definir a experiência do público com a sua imagem.

Sobre o Plano Avesso

O nome “Plano Avesso” apareceu da vontade de criar um lugar onde os profissionais poderiam fazer o que quisessem, sem rótulos. “Em uma viagem ao Rio Grande do Sul, uma senhora de 99 anos ensinou ao Sergio o ponto avesso do tricô. Com essa técnica ele fez uma pulseira e me presenteou. Neste momento, vimos que tínhamos construído algo novo como conceito, que podíamos ver e ser o lado avesso das coisas. E trazer isso para as pessoas e para o nosso âmbito profissional”, compartilha Nicole. E foi logo na volta para São Paulo que encontraram um espaço ideal e convidaram o fotógrafo Marcelo Oséas para dividir o projeto.

Publicidade:

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.