Acusado de matar menina Emanuelle a facadas é encontrado morto em presídio

Havia confessado ter matado menina por vingança

Fonte / Imagem: Portal G1
Foto sobre "Acusado de matar menina Emanuelle a facadas é encontrado morto em presídio"

Aguinaldo Guilherme Assunção, acusado de matar a menina Emanuelle Pestana de Castro, de apenas 8 anos, em Chavantes (SP), foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira (15) dentro da cela onde estava preso.

Segundo o boletim de ocorrência, um dos funcionários do Centro de Detenção Provisória (CDP) realizava a contagem de presos na cela quando verificou que Aguinaldo Guilherme Assunção, de 49 anos, estava com um lençol enrolado no corpo. A morte do preso foi confirmada pela enfermaria e, embora detalhes sobre a morte não terem sido divulgados, Aguinaldo estava sozinho na cela no momento em que foi encontrado.

Emanuelle estava desaparecida desde sexta-feira (10), quando saiu para brincar no parquinho de uma praça do bairro Cohab, em Chavantes. As investigações então tiveram início e a polícia chegou ao suspeito após analisar as imagens das câmeras de segurança próximas à praça onde Emanuelle brincava antes de desaparecer.

Aguinaldo aparecia duas vezes no vídeo e usando roupas diferentes, sendo que ele teve contato com a menina em dois momentos: primeiro passando próximo a ela e depois abordando a garota, fato que despertou a suspeita das autoridades.

"Ele falava que tinha mantido apenas um contato, mas isso foi desmentido pelo estudo das câmeras que mostra um outro contato, inclusive com roupas diferentes, o que era estranho", afirma o delegado Antônio José Fernandes Vieira.

O acusado então foi novamente interrogado e acabou confessando o crime após ser confrontado com as imagens das câmeras de segurança, indicando o local onde o corpo da menina estava, próximo a um córrego localizado numa área de mata na Fazenda Santana Nova, depois que Aguinaldo confessou que matou a menina a facadas.

Ele relatou, durante depoimento à polícia, que matou a menina por vingança contra a mãe dela. Segundo depoimento, a mulher não deixava a menina brincar com o enteado dele, embora esta versão seja questionada pela polícia.

Emanuelle foi velada por parentes e amigos na terça-feira (14) e enterrada no Cemitério Municipal de Chavantes.

Segundo o delegado Antônio José Fernandes Vieira, Aguinaldo já havia sido condenado e cumpriu pena em 1988 por ter assassinado o irmão.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.