Empresário são-roquense visita Asia e conhece o Monte Everest

A montanha de maior altitude da Terra

Fotos: Divulgação
Foto sobre "Empresário são-roquense visita Asia e conhece o Monte Everest"

O empresário são-roquense Gustavo Brecht Pocciotti realizou recentemente um sonho de muitos aventureiros pelo mundo, conhecer de perto o Monte Everest, durante uma visita ao Nepal, no continente asiático. A montanha de maior altitude da Terra tem seu pico a 8.848 metros acima do nível do mar, sendo considerada um dos pontos mais perigosos e extremos do planeta.

Embora não tenha escalado a montanha, desafio extremo e que ainda hoje faz vítimas, Gustavo e sua família enfrentaram uma aventura e exigiu muito, já que a viagem até o campo base da montanha exige um grande esforço físico, em uma aventura cheia de adrenalina e belas paisagens.

Viajando com sua irmã Barbara e o pai João, Gustavo contou a nossa redação que a aventura começou  na chegada ao Nepal, já que a ida até o ponto de partida para a viagem ao Everest é o aeroporto de Lukla, considerado o mais perigoso do mundo por seu acesso ficar entre as montanhas e assim, somente aviões de pequeno porte conseguem chegar até ele. Partindo da cidade que dá nome ao aeroporto a viagem até o acampamento base do Everest dura certe de oito dias, em uma aventura recheada de belas paisagens, mas também de muitos desafios, já que com a altitude extrema, as longas caminhadas podem durar até sete horas e exigem muito dos turistas e aventureiros já que a altitude do local,  passa dos cinco mil metros acima do nível do mar.

“É uma viagem difícil, pois além das longas caminhadas cheias de subidas e descidas, tem a questão da altitude, que influencia muito no corpo. É uma viagem que exige muito planejamento, já que quanto mais você se aproxima da montanha, mais escassos vão ficando os recursos, seja em termos de alimentação ou mesmo estadia o que já é um grande desafio, pois estamos falando de madrugadas de até menos 5 graus, que enfrentamos apenas com um cobertor e o saco de dormir”, comenta Gustavo.

Porém a viagem também traz vistas maravilhosas e que podem ser contempladas apenas por poucas pessoas no mundo, como a montanha Ama Dablam, considerada uma das mais bonitas do mundo e cujo nome significa "Mãe e Colar de Pérolas", devido ao seu formato, ou os lagos Lagos Gokyo conhecidos pela sua água cor de esmeralda.

Entretanto a aventura não pode se estender apenas por caminhada devido a complicações, cuja dificuldade começou a afetar a saúde de Gustavo e sua família, e assim o trecho final até o campo base do Everest foi feito por helicóptero, rendendo momentos de muita emoção. “Toda a trilha, cultura as paisagens, tudo é muito lindo e todas as etapas da viagem fazem este passeio ser algo muito especial e esta experiência marca a nossa vida”, comenta o aventureiro.

Passeio que não se restringiu apenas ao Everest, mas também a lugares exóticos e interessantes, como o Butão, considerado o país mais bonito do mundo e que além de trazer belezas naturais fantásticas, traz  também uma cultura acolhedora e cheia de curiosidades, que marcaram a vida deste viajante. “Diferente de bens materiais, viajar proporciona experiências que ficam marcadas na memória, o que torna ela não uma despesa, mas um investimento em você mesmo”, completa Gustavo.

O empresário Gustavo Pocciotti é diretor da Flextour, agência de Turismo com sede em São Roque, ele é membro integrante da Equipe de empresários do BNI Maestria de São Roque e no próximo dia (08), na manhã de quarta-feira, irá realizar uma palestra onde aos convidados e parceiros sobre sua aventura. Assista também uma entrevista em vídeo que está no Portal de Notícias do Jornal da Economia, visite www.jeonline.com.br.

 

  

 

Publicidade:

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.