Funcionárias de Creche em Mairinque paralisam atividades por atraso no pagamento

Atividades podem voltar na quarta-feira

Da Redação: Rafael Barbosa
Fotos: Rafael Barbosa
Foto sobre "Funcionárias de Creche em Mairinque paralisam atividades por atraso no pagamento"

Funcionárias da creche E.M. Benedita Bretas Cruz paralisaram suas atividades na manhã desta segunda-feira (09), devido a atrasos no pagamento salarial, de férias e também do 13° salário. A creche localizada no bairro Jardim Cruzeiro abriga cerca de 150 crianças entre 06 meses e 3 anos, que são cuidadas por 35 profissionais entre auxiliares e funcionárias da instituição, que alegam que atrasos nos pagamentos salariais têm ocorrido durante boa parte do ano, atingindo níveis críticos no final de 2019. Segundo as funcionárias, além dos atrasos, nenhuma posição havia sido passada pelo Instituto Brasileiro de Cidadania (IBC), que administra o local, ou a Prefeitura de Mairinque quanto aos acertos pendentes.

A única informação veiculada, segundo as funcionárias, seria um informativo disponibilizado na própria creche informando que os pagamentos estariam atrasados por falta de repasses da Prefeitura de Mairinque.

Deste modo, uma paralisação foi realizada reivindicando os pagamentos atrasados, assim como as férias e o 13° salário. “Temos profissionais que estão sem gás em casa, as despesas não esperam pelos pagamentos atrasados. É um descaso total”, informou uma profissional que terá seu nome preservado por esta reportagem.

O Jornal da Economia realizou uma transmissão ao vivo na creche sobre o caso. Confira abaixo.

O Jornal da Economia tentou contato com a IBC, porém não conseguimos conversar com a direção da empresa com relação ao posicionamento da mesma sobre o caso. Entretanto fomos informados pelos funcionários que após a realização da transmissão ao vivo, representantes do Instituto procuraram as profissionais para afirmar que o pagamento atrasado será realizado na terça-feira (10) e que o décimo terceiro será depositado integralmente no dia 20 de dezembro.

Deste modo, após reunião entre as funcionárias, ficou decidido que caso o pagamento seja depositado amanhã, a creche voltará a suas atividades na quarta-feira (11).

Falta de repasses afeta outras áreas

A alegada falta de repasses por parte da Prefeitura de Mairinque tem gerado diversos transtornos para outras áreas municipais. O Pronto Atendimento da cidade recentemente passou a realizar apenas atendimentos de urgência e emergência, quadro correspondente apenas a 30% dos mais de 6.000 casos atendidos mensalmente no local. A restrição do atendimento também ocorre devido à falta de repasses da prefeitura, segundo informações do Instituto Cisne, que realiza atendimentos no local.

Servidores municipais também se mostram preocupados com a situação, já que receberam apenas metade do pagamento reservado para este mês. Segundo profissionais da rede de ensino, questionados por esta reportagem, os servidores municipais mairinquenses recebem seu pagamento em um regime diferente, recebendo no dia 30 o pagamento e no dia 15 o vale de cada mês, ao contrário do quinto dia útil e dia 20 como acontece em outros setores.

Entretanto o pagamento do dia 30 foi pago pela metade apenas no dia 05, o que gerou grande descontentamento e apreensão de boa parte dos funcionários públicos.

Devido a esta situação, servidores de diversos setores se reuniram na Câmara Municipal na noite de sexta-feira (06) para cobrarem melhorias na administração das finanças municipais. 

Esta reportagem questionou a Prefeitura de São Roque com relação aos repasses atrasados e, neste momento, espera uma resposta. 

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.