Prefeito determina retomada do imóvel e pacientes pedem que hemodiálise volte a São Roque

Atividades do centro foram suspensas em abril deste ano

Foto sobre "Prefeito determina retomada do imóvel e pacientes pedem que hemodiálise volte a São Roque"

O Prefeito de São Roque Claudio Góes expediu na manhã de segunda-feira (19), o Decreto Municipal nº 9.074, que determina a retomada do imóvel concedido, administrativamente, ao ISDEM/CEMENE (Centro Médico Nefrológico), e utilizado pelo centro como Unidade de Hemodiálise em São Roque.

Segundo a administração pública, o prédio é propriedade municipal e após o vencimento e não renovação do “Termo de Parceria” entre Prefeitura e CEMENE, em abril deste ano, o centro não teria devolvido o imóvel e assim o governo são-roquense iniciou a retomada. A prefeitura afirma que o serviço de hemodiálise foi suspenso uma vez que atos fiscalizatórios demonstraram problemas nos serviços, incluindo contaminação.

A decisão foi informada a CEMENE, que passa a ter 30 dias para devolver o imóvel, ação que abre caminho para a realização de um processo licitatório para habilitar uma nova empresa que passe a realizar o serviço de hemodiálise na cidade.

“Estamos trabalhando para que os serviços sejam restabelecidos, o quanto antes. Os pacientes estão sendo atendidos em Clínica de Itu, credenciada pela Secretaria Estadual de Saúde, por encaminhamento do próprio SUS (Sistema Único de Saúde). Entendemos os transtornos da viagem, temos procurado adequar nosso transporte e horários de atendimento para tentar amenizar o desgaste, porém, a interdição da Clínica teve por objetivo resguardar a saúde e a vida dos pacientes e isso precisa ficar bem claro, sendo o ponto de partida para qualquer ação ou discussão”, afirma a diretora do Dep.de Saúde, Daniela Groke.

À TV Tem, a defesa do CEMENE afirmou que não foi notificada e que entrou na Justiça questionando todos os atos da prefeitura, desde a interdição da clínica.

Pacientes querem atendimento em São Roque

Desde que o centro de hemodiálise de São Roque foi fechado, os 177 pacientes que eram atendidos no local, pertencentes a São Roque e outras cidades como Alumínio e Araçariguama, foram transferidos para uma clínica particular em Itu, que também atende pelo SUS. Entretanto, os são-roquenses que utilizam dos serviços de hemodiálise oferecidos no local não estão satisfeitos com o atendimento. Diversos familiares e pacientes estiveram na Câmara Municipal de São Roque para conversar com os parlamentares e pedir que os serviços voltem o mais rápido possível para ser oferecidos na cidade.  

Segundo os pacientes, percorrer cerca de 60 km para ter um atendimento que antes era realizado na cidade é apenas um dos problemas, já que o serviço fornecido na clínica em itu não seria satisfatório estaria deixa a desejar no amparo aos pacientes, fornecendo de remédios e apoio médico. Na terça-feira, membros da Comissão Permanente da Saúde da Câmara, formada pelos vereadores Alexandre Veterinário, Etelvino Nogueira e Júlio Mariano estiveram na Cidade de Itu para conhecer a Clínica de Hemodialise que trata nossos pacientes.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.