5 dicas infalíveis para guardar dinheiro para a viagem de férias

Assessoria de Imprensa Foto: Divulgação
Foto sobre "5 dicas infalíveis para guardar dinheiro para a viagem de férias"

Muita gente tem a sensação de que o ano está passando muito rápido. Se você é uma dessas pessoas, já deve estar pensando na programação de fim de ano, por que, afinal de contas, dezembro e as suas festanças estão logo aí.

 

E, para quem pode tirar férias no fim do ano, a expectativa aumenta ainda mais. As praias e as regiões que têm cachoeira são as mais procuradas no Brasil. Para quem tem a possibilidade de viajar para o exterior, curtir um friozinho também pode ser uma boa pedida.

PUBLICIDADEJORNAL DA ECONOMIA JE

 

Quer viajar, mas não sabe se vai ter uma graninha extra para cobrir os custos? Pois saiba que atitudes simples, como comprar roupa na promoção ou deixar o carro na garagem podem te ajudar a ter uma boa economia para, enfim, curtir as suas merecidas férias.

1. Evite fazer compras desnecessárias

Parece uma dica boba demais, não é mesmo? Mas não é. Muita gente até consegue juntar uma reserva de dinheiro, porém acaba gastando tudo (ou boa parte) da economia em produtos não tão necessários assim.

 

Você está andando no shopping e encontra um livro novo que parece interessante, ou vê uma blusa bonita em uma vitrine e vai lá e acaba gastando o que estava juntando. Muitas vezes de valor pequeno, estas compras desnecessárias acabam representando gastos consideráveis no fim do ano, quando se faz um balanço.

Atenção às suas emoções

Muitas vezes, a pessoa se sente frustrada com alguma coisa, ou está com raiva de alguém e vai lá e compra o que nem precisava. São as famosas compras por impulso, guiadas pelas emoções. No calor do momento, elas até podem parecer bons negócios, mas no fundo são “ciladas”, principalmente por tentarem disfarçar os reais sentimentos que levaram à compra.

 

Para evitar esse tipo de comportamento impulsivo, o ideal é deixar os cartões de crédito mais escondidinhos e lembrar-se sempre do objetivo da poupança: o próprio entretenimento.

2. Aproveite as promoções

Agora, se você estiver realmente precisando adquirir algum produto, essencial para o seu bem-estar ou o de sua família, é dica mais eficiente é aproveitar as promoções. Neste caso, você até compra, mas também garante uma economia.

 

E vale de tudo: roupas, calçados e mesmo os mantimentos.

Roupas e calçados

Com  chegada de uma nova estação, muitas lojas colocam os produtos antigos em promoção. Elas preferem abaixar os preços e vender todo o estoque a ficar com mercadoria parada. Aproveite esse momento para comprar as roupas das quais você está mais precisando.

 

Além disso, lembre-se de que a Black Friday, a sexta-feira de novembro que muitas lojas dão descontos incríveis em seus produtos, já está chegando e também é uma alternativa para quem quer economizar.

3. Evite comprar no crédito

Segundo algumas pesquisas e especialistas em finanças, as pessoas preferem fazer compras no crédito porque, no ato da compra, elas não sentem que estão perdendo o dinheiro. Ou seja, parcelar disfarça o gasto. 

 

O grande perigo é que, muitas vezes as pessoas ficam atraídas pelos valores baixos das prestações e acabam se excedendo nas compras parceladas. Por isso, uma boa dica para evitar despesas desnecessárias é comprar tudo no débito, isto é, à vista.

 

Com compras deste tipo as pessoas tendem a ser mais racionais e menos impulsivas.   

4. Reduza os gastos com transporte

Outra dica importante para poupar dinheiro para a viagem de férias é reduzir ao máximo os gastos com o transporte. Se você costuma ir para o trabalho de carro, por exemplo, é legal tentar utilizar mais os transportes públicos, como ônibus e metrô.

 

E mesmo quem já faz uso destes transportes pode rever se é mesmo necessário todo o gasto com eles. Muitas vezes as pessoas têm preguiça de andar 500 metros e acabam pegando um ônibus para chegar a outro ponto no qual vão utilizar outro transporte. Estes comportamentos podem ser revistos e gerar economia.

5. Reduza as saídas

Muitas pessoas têm o hábito semanal de ir ao cinema ou de se reunir com a turma de amigos em algum bar. É claro que o lazer e o contato social são imprescindíveis para as pessoas e eles não devem ser totalmente eliminados, nem para fazer a maior das viagens.

 

O que se sugere, na verdade, é que se reduzam as saídas, ou mesmo, que essas pequenas reuniões sejam feitas em ambientes mais em conta. Que tal trocar a poltrona do cinema pelo sofá da casa? Em tempos de streamings, como a Netflix, é possível encontrar muita coisa boa para ver.

 

O mesmo vale para as saídas em bares ou restaurantes. Uma alternativa viável, é fazer reuniões nas casas ou apartamentos e cada um leva um prato de comida ou um tipo de bebida, assim, ninguém sai no prejuízo e todo mundo se diverte.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.