Vale a pena comprar smartphone nos EUA?

A dúvida mais comum de quem tem uma viagem marcada para os EUA é se vale a pena ou não trazer um celular de lá

Assessoria de Imprensa Foto: Divulgação
Foto sobre "Vale a pena comprar smartphone nos EUA?"

Muita gente aproveita a viagem para o exterior para comprar um smartphone importado barato. Contudo, será que essa prática compensa mesmo? Com as constantes variações do dólar, fica difícil responder essa pergunta sem fazer algumas contas.

 

De alguns anos para cá, a nossa moeda, o real, sofreu uma enorme desvalorização em relação ao dólar e isso assustou um pouco os turistas, principalmente, aqueles que tinham planos de trazer roupas e eletrônicos dos Estados Unidos.

PUBLICIDADEJORNAL DA ECONOMIA JE

O que levar em conta na hora de comprar fora

Não somente quando falamos de telefones celulares, mas sim de eletrônicos em geral, é preciso estar atento em alguns pontos quando a compra é realizada fora do país.

Garantia internacional

Atualmente, qualquer aparelho eletro-eletrônico conta com um certificado de garantia, que resguarda o consumidor durante um período determinado pelo fabricante, de qualquer falha que possa haver no funcionamento do produto.

 

Não é incomum comprar smartphones que apresentaram algum problema nos primeiros meses de uso, essa situação é completamente normal. Entretanto, muitas vezes as garantias são oferecidas apenas o país onde o aparelho foi adquirido.

 

Com raras exceções, a maioria das empresas fabricantes de celulares não se responsabiliza pelo reparo ou troca de aparelhos comprados no exterior. Por isso, vale a pena ficar de olho na cobertura do celular antes de comprá-lo.

Desbloquear ou não seu aparelho?

 

Há alguns anos, por conta de uma determinação judicial, foi estabelecido que no Brasil todo aparelho de telefonia deveria ser vendido desbloqueado. Isso significa que, mesmo que você compre um aparelho na loja da operadora X, você pode colocar o chip da operadora Y e utilizar o seu celular normalmente.

 

Entretanto, não é bem dessa forma que funciona nos Estados Unidos. A maioria dos aparelhos vendidos por lá não são desbloqueados, o que significa que podem ser utilizados somente com o chip da operadora pela qual foi vendido. Apesar do preço sair muito mais em conta em uma situação como essa, o usuário fica preso a uma empresa específica.

 

Sendo assim, não viaje achando que os preços de lá são muito mais baratos que aqui sem observar as condições. Na maioria absoluta dos casos, os aparelhos com grande desconto no valor estão atrelados a um plano de fidelidade de uma operadora dos Estados Unidos.

Não se esqueça de observar a frequência!

Mais um aspecto bastante importante de ser observado antes de comprar seu telefone celular nos EUA é a compatibilidade entre as frequências de lá e do Brasil.

 

Para que os aparelhos celulares funcionem de maneira correta, eles necessitam estar sintonizados nas frequências adequadas, determinadas por cada país.

 

Essa característica determina tanto o funcionamento do telefone quanto da rede 4G (LTE), assim, você deve prestar atenção e verificar se o aparelho comprado funciona na banda de 700 MHz utilizada aqui no Brasil.

Como comprar um celular nos EUA sem perder dinheiro?

A resposta é simples: pesquise! Se você já tem uma viagem marcada ou possui algum conhecido que vai aos EUA nos próximos meses, a melhor dica é pesquisar os melhores preços, condições de pagamento e, claro, todas as características que citamos acima.

 

Um ponto muito importante que você deve manter em mente é a impossibilidade de parcelamento quando realizar compras no exterior. Diferentemente daqui do Brasil, quando você viaja não é possível parcelar os valores, mesmo quando as compras são feitas no cartão de crédito. Isso significa que você deve ter o valor total praticamente em mãos.

Declaração na Alfândega

Além de pesquisar sobre os preços e modelos que você tem interesse, vale a pena pensar em como trazer esse aparelho para o Brasil. Muitas pessoas se arriscam e não declaram a compra na hora do retorno, entretanto, é bastante arriscado proceder dessa forma.

 

O limite para compras que não precisam ser declaradas é de U$ 500. Isso significa que o valor de todos os produtos somados que você trouxer dos EUA - incluindo o celular - não pode ultrapassar esse limite. Caso ultrapasse e você seja pego, além do imposto, você também deverá pagar uma multa pesada.

 

Agora que você sabe destas informações, fica mais fácil para analisar a sua situação e decidir se compra um aparelho lá nos Estados Unidos ou por aqui mesmo.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.