Quais as formas da indústria têxtil reduzir o impacto no meio ambiente?

Assessoria de Imprensa Foto: Divulgação
Foto sobre "Quais as formas da indústria têxtil reduzir o impacto no meio ambiente?"

Muitas pessoas não imaginam que a indústria têxtil pode causar tantos impactos no meio ambiente. No entanto, a WWF (World Wide Fund for Nature) afirma que o ramo têxtil emite cerca de 1,7 bilhão de toneladas de CO2 (dióxido de carbono) anualmente.

 

Inclusive, nesta mesma pesquisa, realizada no ano de 2017, foi descoberto que são poucas as empresas que trabalham para desenvolver roupas com tecnologia, com o intuito de diminuir a quantidade de poluentes eliminados e reduzir as lavagens.

PUBLICIDADEJORNAL DA ECONOMIA JE

 

O agravante de tudo é que o consumo de roupas aumenta a cada ano e a indústria têxtil vê neste comportamento uma oportunidade para aumentar ainda mais sua produção.

 

Em meio a este preocupante cenário, surge uma questão: será que as indústrias de roupas podem fazer algo para diminuir o impacto que causa ao meio ambiente? A seguir, nós levantamos algumas das principais alternativas que a indústria pode aproveitar para ter uma produção menos poluente.

Uso de matéria-prima ecológica

A redução dos danos causados começa na matéria-prima escolhida. A indústria têxtil pode apostar no algodão orgânico, que não leva pesticidas e outros produtos que prejudicam o meio ambiente.

Cera de abelha

A graxa pode ser um grande problema, sendo que é comumente utilizada na maioria das máquinas industriais e em vários processos. Uma boa alternativa é substituí-la pela cera de abelha, natural e não-prejudicial.

Fibra da proteína da soja

O algodão também pode ser trocado por um fio alternativo, como é o caso da fibra de proteína da soja. Ela é derivada de produtos que não contaminam o ambiente no momento em que é produzida, pois seus resíduos podem ser reaproveitados posteriormente como ração para animais.

Filtros

Os filtros são importantes para evitar que partículas e gases acabem chegando à atmosfera. É indispensável para quase todas as indústrias que produzem o dióxido de carbono como resíduo de seu processo produtivo.

Tratamento e reutilização da água

A água é um elemento muito utilizado durante a confecção de roupas, tanto que, seu uso exacerbado, se encontra entre um dos maiores impactos ambientais que a indústria têxtil causa, junto a eliminação de dióxido de carbono.

 

O ideal é que as empresas façam investimentos em equipamentos que permitam reutilizar e tratar a água, antes de devolvê-la ao meio ambiente.

Atenção ao uso da eletricidade

A eletricidade também faz parte do processo produtivo de uma empresa que produz roupas.

 

No entanto, é preciso focar em máquinas e equipamentos que usem menos energia elétrica e apostar em alternativas simples para a fábrica, como a presença de sensores que apagam as luzes automaticamente quando não há mais nenhuma pessoa no local.

Reaproveitamento de retalhos

Durante a confecção das roupas, perde-se algumas partes do tecido, que, na maioria dos casos, são apenas descartados como lixo. No Brasil, já existem fábricas que estão “pensando verde” e dão outro destino a este resto de tecido, que acaba sendo reaproveitado.

 

Os retalhos são encaminhados para iniciativas sociais, e acabam ajudando famílias de renda mais baixa na produção de roupas e até de itens decorativos que levam tecidos.

Tecidos desfibrados ou refribra

A confecção de roupas feitas com tecidos desfibrados também é vista como sustentável. Estes tecidos são retalhos ou feitos a partir de fibra de garrafa PET. A refibra também é útil, sendo desenvolvida a partir de restos de madeira, celulose e algodão.

 

São considerados tecidos ecofriendly e muitos consumidores verificam na etiqueta, antes da compra, se aquela peça foi confeccionada com material que não prejudica o meio ambiente.

Corantes naturais

As tintas não-naturais são prejudiciais não apenas a quem está trabalhando na fábrica, mas também ao ambiente. Os resíduos que eliminam durante a lavagem – na produção e depois na casa do comprador – são poluentes.

 

Uma alternativa é apostar nos corantes naturais, que podem ser biodegradáveis e atóxicos, garantindo a qualidade de vida de quem trabalha na indústria têxtil, ao mesmo tempo que desenvolve um produto sustentável.

 

Como você pode ver, existem várias alternativas sustentáveis que podem ser adotadas pela indústria têxtil. Inclusive, o consumidor deve se atentar as etiquetas e comprar apenas aquilo que é sabidamente ecofriendly. Assim, incentiva as indústrias a adotarem o quanto antes todas essas medidas que podem diminuir consideravelmente o impacto ambiental causado por seu processo de produção

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.