Médico bêbado realiza atendimento no PA de Mairinque

Denúncia foi feita por vereador e confirmada por OS administradora do hospital

Da Redação: Rafael Barbosa
Foto sobre "Médico bêbado realiza atendimento no PA de Mairinque"

Um médico alcoolizado prestou atendimento a diversos pacientes no PA de Mairinque, na noite de quarta-feira (10), segundo informações disponibilizadas pelo Vereador Rafael da Hípica e que foram confirmadas pelo Instituto Cisne, responsável pela administração do hospital.

A denúncia foi realizada pelo Vereador Rafael da Hípica, que postou a informação através de suas redes sociais num vídeo onde aborda o tema. De acordo com o vereador, após receber denúncias de que um médico estava realizando atendimento alcoolizado no PA da cidade, ele se deslocou até o local e constatou que o clínico geral de fato estava bêbado enquanto atendia a população.

“Pasmem, me deparei com o médico atendendo bêbado, sendo que ele já havia atendido e medicado 15 pessoas. Agora fica o questionamento: Como este médico alcoolizado assumiu o plantão?”, questiona o vereador. O parlamentar afirma que as atitudes cabíveis sobre o caso já estão sendo tomadas.

O vídeo, que pode ser visto abaixo rapidamente ganhou repercussão nas redes sociais, gerando revolta por grande parte da população.

Com a denúncia, nossa redação procurou o Instituto Cisne para abordar o caso. Após averiguar o ocorrido, a Organização Social informou que, infelizmente, as informações passadas pelo vereador procedem e que o profissional envolvido na situação nem mesmo prestava serviços ao instituto há algum tempo.

“O Instituto Cisne apurou os fatos e, a sua revelia, foi constatado que o médico em questão sequer estava na escala de plantão. O profissional médico que teria que assumir o plantão solicitou ao médico envolvido nesse triste episódio a sua cobertura devido à impossibilidade de assumir o plantão, sem contudo, informar ao Coordenador Médico, nem ao Administrador da unidade. O profissional já havia prestado seus serviços anteriormente e já havíamos constatado que não possuía o perfil que o Instituto Cisne busca para atendimento humanizado, exatamente por isso esse profissional não atuava mais na unidade há tempos”, afirma a OS ao dizer irá tomar  todas as medidas para que situações como essa não voltem a ocorrer, em total respeito à população.

Nossa redação também questionou a Prefeitura de Mairinque sobre o caso. A administração mairinquense informou que solicitou a Organização Social que administra o Pronto Atendimento Municipal a apuração dos fatos e a instauração de sindicância para este caso.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.

  • Jorge Henrique Balsalobre

    Nós estamos a mercê de uma gangue de ladrões. A Prefeitura de Mairinque está loteasa por uma trupe de mercenários, loucos por dinheiro. Defendam- se larápios

  • Maria Helena

    Parabéns pra você Rafael da Hípica ainda bem que tem gente como você que sepreocupa com o procimo estamos muito felizes com suas atitudes que Deus abençoe sua vida

  • Marinete Rodrigues Belo Jarins

    Muito triste, onde está a administraçãodesta entidade, para permitir este médico atender as pessoas,, são cúmplice também . Quem Cala é culpado por omitir a negligência ao deixar de denunciar o acontecimento deste fato.Onde a população corre o risco de tomar remédio errados receituada por este irresponsável.Por mim ele perderia sua credencial.