Dia dos Namorados: Vamos falar de saúde bucal?

Por Dr. Marasca
Foto sobre "Dia dos Namorados: Vamos falar de saúde bucal?"
Creditos da imagem: freepik

Em 12 de Junho é comemorado o Dia dos Namorados no Brasil. Nada mais oportuno do que falarmos em saúde bucal quando se trata de relacionamentos, não é mesmo? O primeiro ponto a considerar: a boca é o centro de toda nossa saúde.

 E todos nós precisamos de um sorriso bem cuidado e um hálito refrescante para nos sentirmos seguros, até para investirmos em novos relacionamentos. Tendo em mente sempre que o melhor relacionamento é aquele que você estabelece consigo mesmo.

 A primeira pergunta que sempre escuto: cárie é contagiosa? E quais doenças o beijo pode transmitir?

 Aqui vai uma pequena lista de doenças que se pode pegar em contato o com a saliva: a Mononucleose, muitas vezes assintomática, a Caxumba, que causa inchaços perto do pescoço e das orelhas, a Candidíases (sapinho), a Herpes Simples (aquelas famosas lesões na boca), a Catapora e a Gripe.

 E quanto à Carie, as bactérias causadoras da Cárie também são contagiosas...

 De todo modo, não há motivo para pânico. Cuidar da sua resposta imunológica, com o consumo de alimentos saudáveis e, pelo menos, três frutas por dia podem ajudar. Vamos a eles:

 

1)      Consumir alimentos que estimulam o fluxo da saliva e refrescam o hálito. São eles: rúcula, agrião, aspargos, jiló, salsão, hortelã, maça e pera

2)      Reaprenda o valor de mastigar bem os alimentos; isso ajuda na produção de saliva e na digestão também

3)      Aumentar a ingestão diária de líquidos, dando preferência à água e aos chás de hortelã, erva-doce, boldo e carqueja. Sucos de frutas, desde que sejam os naturais, são bem vindos

4)      Empenhar-se firmemente para parar de fumar, de ingerir bebidas alcoólicas e de usar drogas porque costumam agravar ainda mais os quadros de boca seca

5)      Excluir da rotina a ingestão de doces muito caramelizados, como frutas em calda, balas de goma e de coco e geleias

 

Além disso, faça alguma atividade física. E cultive bons pensamentos, atitudes e relacionamentos positivos, evitando as relações tóxicas, já que a depressão não ajuda em nada, muito menos na saúde bucal, já que os quadros depressivos sempre trazem um pouco de apatia e desleixo, que precisamos afastar.

 Mau Hálito, o que fazer: Já o mau hálito é um grande fantasma nos relacionamentos, pois as pessoas não detectam o problema e têm muita vergonha de perguntar sobre o próprio hálito. A primeira informação: 80% do mau hálito vem da boca mesmo.

 Escove seus dentes. Use e abuse o fio dental e não se esqueça da língua. Algumas pessoas se esquecem ou têm incômodo na região da língua, que é bastante sensível e pode causar ânsias. O problema é que aquela saburra pode originar ou agravar a questão do mau hálito.

 Claro que o problema do mau hálito pode ser passageiro. Exemplo: quando acordamos ou ingerimos alimentos fortes como o alho ou a bebida alcoólica. Daí, não chega a ser um problema e, sim, uma situação transitória. Basta seguir com a higienização e esperar os efeitos dos alimentos fortes passarem. Sempre se brinca que o casal deve comer aquela pizza carregada de alho juntos...

 Porém, quando você percebe que o problema persiste, não hesite em procurar ajuda e abrir o jogo. Em nossos consultórios, temos inclusive um aparelhinho para medir o hálito. E outro que faz a higienização da língua adequadamente. Há muitas alternativas da ciência para que você solucione os problemas.

 Balas e chicletes podem agravar a situação do mau hálito, já que contém muito açúcar, piorando a situação da boca, no que diz respeito a cáries.  Uma dica: opte pelo gengibre, que estimula a secreção de saliva e ajuda a evitar o desenvolvimento de infecções. Já tentou?

 E quanto aos enxaguantes bucais, não os recomendo, por serem agressivos, mas uma misturinha bem caseira e simples pode ajudar na higiene e sensação de bem estar: bicarbonato de sódio e água.

 Em nosso protocolo, recomendo que você visite  seu dentista  de quatro em quatro meses, muito antes que os problemas se instalem. Imaginem que um simples dente inflamado pode acarretar inúmeros outros problemas de saúde e, sim, impactar na sua vida pessoal. Você imaginaria que aquela cistite foi causada por um foco infeccioso na boca?

 Por fim, uma boa limpeza profissional sempre ajuda. Então, não deixe de se cuidar e visitar o seu dentista.  

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.