Teatro de Páscoa de São Roque aborda a esperança na vida de Cristo

Dirigido por Wesley Furquim o espetáculo “Jesus Esperança” contou com um elenco de 60 pessoas

Da Redação: Rafael Barbosa
Fotos: Ana Laura Gonzalez / Rafael Barbosa
Foto sobre "Teatro de Páscoa de São Roque aborda a esperança na vida de Cristo"

O Teatro de Páscoa de São Roque encerrou suas apresentações em 2019, onde foi apresentado o espetáculo Jesus Esperança. A atração foi realizada entre os dias 13 e 16 de abril na Brasital e já era um sucesso antes mesmo de sua estreia, contando com ingressos encerrados para os seus dois primeiros dias de exibição, garantindo acentos ocupados em praticamente todas as sessões.

Dirigido por Wesley Furquim o espetáculo “Jesus Esperança” contou com um elenco de 60 pessoas, que vinham ensaiando desde janeiro para a construção da peça, que trouxe um olhar diferente sobre a vida de Cristo, com um texto da apresentação baseado na obra do pintor paulista Cândido Portinari.

Com uma estética ousada, o espetáculo seguiu os moldes básicos do ano anterior, onde os atores se apresentavam em um “corredor” formado pela plateia, mantendo as atuações sempre próximas aos espectadores. A atração deste ano novamente buscou incorporar à música popular brasileira a peça, porém as apresentações em canto deste ano receberam um destaque maior dentro das atuações, com músicas de diversos cantores clássicos, como Chico Buarque, até artistas do movimento hip hop, como Projota.

 

Uma linguagem moderna e diferente sobre uma história já muito conhecida, este tem sido um dos principais diferencias do Teatro de Páscoa em São Roque, que tem aumentado em tamanho e ousadia e que continua rendendo muitos frutos por parte da população, que tem aderido cada vez mais aos espetáculos.

Comandando o Show pela segunda-vez, Wesley fala que interpretar é uma ação inerente ao ser humano, o que faz do teatro um ambiente natural para as pessoas e que traz sempre boas vibrações. “Tem uma frase que acho fantástica e que diz ‘Teatro é dar as mãos, entrelaçar os dedos e juntar os pirulitos de coração’. Teatro tem que ser doce, tem que ser bom e um momento de encontro e de se encontrar”, comenta o diretor.

Levado por esta proposta, o Teatro de Páscoa de São Roque continua a encantar os presentes, unindo pessoas de todas as idades em uma cerimônia de confraternização, afinal, não existe outro ambiente mais digno e coerente para se contar a história de Cristo. Confira abaixo nossa galeria de imagens do evento. 

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.