Mercado de Trabalho: Indicador Antecedente de Emprego fica estável em dezembro

Assessoria de Imprensa Insight Comunicação
Foto sobre "Mercado de Trabalho: Indicador Antecedente de Emprego fica estável em dezembro"

Indicador Antecedente de Emprego

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas ficou estável em dezembro, em 97,0 pontos. Pela métrica de médias móveis trimestrais, o indicador avançou pelo segundo mês consecutivo, em 2,0 pontos, para 94,9 pontos.

"O Indicador Antecedente do Emprego (IAEmp) manteve-se estável após ligeira recuperação no mês anterior, fechando o ano sem uma sinalização clara para os rumos do emprego em 2019", afirma Viviane Seda Bittencourt, Coordenadora das Sondagens da FGV IBRE.

PUBLICIDADEJORNAL DA ECONOMIA JE

Mais informações sobre os resultados abaixo. Dados completos no Portal IBRE, no link: http://goo.gl/eQMdbV.

A coordenadora das Sondagens da FGV IBRE, Viviane Seda, atenderá a imprensa, a partir das 11h, pelo telefone (21) 3799-6758.

Caso precise de mais informações, entre em contato com a equipe da Insight Comunicação pelo (21) 2509-5399.

Indicador Coincidente de Desemprego

O Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) também ficou inalterado em dezembro, em 98,9 pontos. Em médias móveis trimestrais o indicador subiu pelo terceiro mês consecutivo, para 99,3 pontos. O ICD é um indicador com sinal semelhante ao da taxa de desemprego, ou seja, quanto maior o número, pior o resultado.

"Depois recuar um pouco no mês anterior, o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) ficou estável, mas ainda em patamar elevado em dezembro. O resultado sinaliza que, livre de influências sazonais, a taxa de desemprego continua caindo muito lentamente", continua Viviane Seda Bittencourt.

Destaques do IAEmp e ICD

Apesar da estabilidade do IAEmp na margem, a evolução de seus componentes não foi homogênea em dezembro. Dois indicadores contribuíram positivamente ao variarem acima dos 4 pontos e, cinco indicadores contribuíram negativamente, com destaque ao indicador de Emprego Previsto na Indústria que caiu 5,4 pontos.

Com relação ao indicador de desemprego, as duas classes de renda familiar mais baixas, contribuíram de forma positiva para o ICD, enquanto as duas classes de renda mais altas, contribuíram negativamente para o indicador.

A próxima divulgação dos Indicadores de Mercado de Trabalho da FGV/IBRE ocorrerá em 07 de fevereiro de 2019.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.