Funcionários de PA de Mairinque estão sem pagamento

Falta de salário pode resultar em greve

Da Redação: Rafael Barbosa
Fotos: Divulgação
Foto sobre "Funcionários de PA de Mairinque estão sem pagamento"

Funcionários do hospital de Mairinque estão sem receber o salário. O pagamento que deveria ser depositado no dia 08 (quinto dia útil) não ocorreu e o mais preocupante é que não existe previsão para o pagamento dos profissionais, gerando um clima de preocupação ao quadro de funcionários da instituição.

De acordo com informações apuradas pela nossa redação com funcionários da empresa, esta não é a primeira vez que ocorre uma situação desta. A Organização Social encarregada do hospital, O Instituto Cisne, teria avisado os profissionais na sexta-feira (04) que o pagamento não ocorreria. Questionado pelos profissionais a OS teria informado que a prefeitura não teria repassado a verba para a realização dos pagamentos e após uma reunião com o poder público Mairinquense, eles informaram que não havia previsão para o pagamento.

“Estamos muito preocupados com o caso, pois temos nossos compromissos financeiros, como água, luz e aluguel, mas agora não sabemos quando vamos receber”, comenta uma funcionária que pediu para ter seu nome preservado.

PUBLICIDADEteste

Segundo a fonte, os médicos do hospital (também pagos pelo Instituto Cisne), estão com os pagamentos atrasados, gerando um problema sério.

Representantes do Sindicato dos profissionais de saúde de Sorocaba e Região (SINSAUDE) estiveram no PA municipal e conversaram com os trabalhadores e a equipe administrativa. Segundo um dos diretores do órgão, a OS informou que não houve repasse por parte da prefeitura, apesar das documentações da organização estarem em dia. Após procurarem e não localizarem a direção de saúde municipal o sindicato irá regressar ao município nesta sexta-feira e já prepara medidas para uma eventual paralisação, caso o atraso no salário dos trabalhadores não se resolva.

“Iremos protocolar nesta sexta a realização de uma assembleia entre os funcionários, que deve ser feita na segunda-feira (14), no período da manhã. No dia iremos apresentar a situação aos  funcionários que irão votar sobre que ação acham que deve ser tomada, se querem ou não realizar uma paralisação. Caso a paralisação seja aprovada em votação será dado um prazo de 72 horas, para que a situação se resolva ou será decretada a greve”, informou o diretor do SINSAUDE Pablo Carlos Tistila.

Por diversas vezes a nossa redação entrou em contato com a Prefeitura de Mairinque para abordar o envio de repasses ao hospital e falar sobre as denúncias realizadas ao Jornal da Economia, entretanto até o fechamento desta matéria, não houve nenhuma resposta por parte do poder executivo.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.