Testemunha dá depoimento contraditório e diz que Vitória foi levada para Mairinque

Polícia trabalha seguindo diversas linhas de investigação e não descarta nenhuma hipótese

Foto: Reprodução / Portal G1
Foto sobre "Testemunha dá depoimento contraditório e diz que Vitória foi levada para Mairinque "

Da Redação: Rafael Barbosa - Foto: Reprodução / Portal G1

Uma testemunha informou a Polícia Civil de Araçariguama que Vitória, desaparecida na sexta-feira (08), foi sequestrada e levada para Mairinque. O homem trabalha como servente de pedreiro disse à polícia que ele estava no carro com outras duas pessoas quando a garota foi colocada dentro do carro e então todos seguiram com destino a Mairinque. Quando chegaram à cidade, ele teria saído do carro, que seguiu viajem rumo a um destino incerto.

O homem chegou a indicar alguns lugares onde a garota poderia estar e embora tenha afirmado que estava no local do crime, mas afirmou que não foi ele quem pegou a garota e sim um casal que estaria com ele no carro.

O relato do homem deu início a uma série de ações na cidade de Mairinque, onde membros da PM e Corpo de Bombeiros vasculharem algumas regiões em busca do paradeiro da menina, porém nenhum vestígio dela foi encontrado. O casal indicado pelo homem foi levado pela polícia e também prestou depoimento. O veículo utilizado por eles também foi periciado porém nada de suspeito foi encontrado.

Mesmo que tenham discrepâncias, o relato do homem está sendo investigado pela polícia, que agora também trabalha com a hipótese de que a jovem tenha sido levada por engano. "Ele (testemunha) confessou participação no crime, dizendo que veio com um casal para a cidade para raptar uma menina por conta de um acerto de contas do tráfico de drogas, mas acabaram pegando a criança errada pois a Vitória seria muito parecida com a menina que eles queriam sequestrar", informou o advogado da família, Roberto Guacelli.

Segundo o advogado, com o descarte do primeiro casal apresentado pelo suspeito (por falta de provas), a polícia tenta encontrar o casal que teria participado do crime, assim como o cativeiro da menina. Confira a entrevista feita pela nossa redação com o Advogado.



Entretanto, segundo o Delegado Seccional da Polícia de São Roque, Marcelo Carriel, que esteve na tarde de quinta-feira na Delegacia de Araçariguama, a polícia trata o depoimento da testemunha com cautela, devido a quantidade de informações contraditórias apresentadas pelo homem. “Foram várias contradições e versões apresentadas pela testemunha e isso faz com que o depoimento perca um pouco de credibilidade, mas estamos analisando a informação de forma muito cuidadosa”, informou a imprensa.

?De acordo com o delegado o caso de Vitória é completamente atípico e a falta de informações concretas  faz com que as autoridades sigam suas investigações em várias frentes. “Estamos trabalhando com todas as hipóteses, desde um simples desaparecimento até algo mais grave, como um homicídio, porém não existem indícios que comprovem nenhuma teoria. O único fato concreto é o desaparecimento da Vitória e estamos trabalhando para encontrá-la”, informou ao ser abordado pela imprensa.

Também foi informado que as investigações devem crescer ainda mais, em uma macro-investigação agora com a participação da DIG – Delegacia de Investigações Gerais que irá se estender a outras cidades, na busca por esta menina que desapareceu de forma tão misteriosa. 

 

PUBLICIDADEJORNAL DA ECONOMIA JE

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.