Rodovia Lívio Tagliassachi poderá receber benfeitorias do DER

Entre as solicitações, o prefeito pediu a readequação da pista em alguns pontos onde há formação de poças d’água em dias de chuva

Foto sobre "Rodovia Lívio Tagliassachi poderá receber benfeitorias do DER"
Creditos da imagem: Texto e Foto: Assessoria de Imprensa

O Departamento de Estradas e Rodagem (DER) do Estado de São Paulo, responsável pela Rodovia Lívio Tagliassachi, acesso de São Roque à Castelo Branco, relatou que estuda a implantação de redutores de velocidade ou radar no trecho entre São Roque e Araçariguama.

A informação foi dada ao governo municipal em resposta ao pedido do Prefeito de São Roque Daniel de Oliveira Costa, que na semana passada enviou, em caráter de urgência, ofício ao órgão pedindo a instalação deste tipo de dispositivo na referida via.

Segundo informações enviadas por meio de nota ao Jornal da Economia, o departamento, ligado ao Governo do Estado, disse através de sua gerência regional, que vai avaliar todo o trecho, inclusive com engenheiros, para estudar a viabilidade de implantação.

PUBLICIDADEJORNAL DA ECONOMIA JE

Nos últimos meses, diversos acidentes ocorreram na Rodovia, sendo que aproximadamente 95% das ocorrências foram por imprudência de motoristas.

A polícia identificou na maioria dos acidentes, alta velocidade, ultrapassagem proibida, cruzamento de pista em local não permitido, embriaguez ao volante, falta de habilitação por parte do condutor, entre outros.

“Mesmo diante destas informações, a Prefeitura de São Roque tem feito sua parte, cobrando o DER para que realize as melhorias necessárias”, afirma a Prefeitura na nota.

Na última semana, funcionários da autarquia começaram a fazer a roçada e limpeza dos acostamentos em todo o trajeto.

Ainda de acordo com o documento informativo enviado pela administração municipal, entre as solicitações, o prefeito pediu a readequação da pista em alguns pontos onde há formação de poças d’água em dias de chuva, o que provoca aquaplanagem, proporcionando possíveis colisões entre veículos (quando o carro passa pelo asfalto molhado e, por alguns segundos, parece deslizar, sem que o motorista consiga controlá-lo). 

“Gostaria de reafirmar junto à população o nosso compromisso e atenção voltados para esta rodovia. As pessoas podem ter certeza que estamos exigindo os reparos necessários para essa estrada. Continuaremos cobrando melhorias e esperamos que o DER se sensibilize, pois hoje toda população cobra por isso”, finaliza Daniel .

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.