Vendas do setor de eletrodomésticos caem ao menor nível desde 2010

A associação de fabricantes também aponta 2016 como o quarto ano consecutivo de queda nas vendas de eletrodomésticos. Mas, espera que em 2017 as estatísticas não sejam piores.

Foto sobre "Vendas do setor de eletrodomésticos caem ao menor nível desde 2010 "

A venda de eletrodomésticos em 2016 apresentou a maior queda dos últimos 6 anos segundo os dados da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Electros).

De acordo com dados divulgados pela instituição, no ano passado foram comercializados apenas 12,9 milhões de aparelhos da linha branca (que inclui equipamentos como geladeira, fogão, máquina de lavar, entre outros). O resultado foi considerado o pior desde 2010.

A associação de fabricantes também aponta 2016 como o quarto ano consecutivo de queda nas vendas de eletrodomésticos. Mas, espera que em 2017 as estatísticas não sejam piores.

Eletrodomésticos ainda são os produtos mais vendidos nas lojas virtuais

Apesar da baixa nas vendas identificada pela Electros, comprar eletrodomésticos de qualidade ainda é prioridade para os brasileiros. De acordo com dados da E-bit, consultoria referência em e-commerce no Brasil, a categoria que mais faturou na Black Friday 2016 foi a de eletrodomésticos.

 

Mas, não é só na última sexta-feira de novembro que esses tipos de aparelhos são bastante comercializados. Segundo outra pesquisa realizada pela E-bit,  no primeiro semestre de 2016, os eletrodomésticos se mantiveram entre os mais vendidos pela internet, o que colaborou com o faturamento de R$ 19,6 bilhões para o segmento. Isso representa 5,2% a mais do que o mesmo período de 2015. 

 

Vale lembrar que 2012 foi o auge de vendas de eletrodomésticos no comércio em geral. Foi registrado um recorde de comercialização de máquinas de lavar, fogões 4 bocas e geladeiras, com o total de 18,9 milhões de aparelhos vendidos.

 

O alto faturamento na época foi atribuído ao incentivo do governo federal (que isentou o IPI das indústrias que produziam equipamentos da linha branca). O resultado foram preços mais acessíveis dos eletrodomésticos, o que impulsionou as vendas.

 

3 eletrodomésticos que sua loja não pode deixar de oferecer mesmo com a queda das vendas no comércio varejista

 

Mesmo com a queda vertiginosa nas vendas em 2016 e as projeções não tão otimistas para 2017, as pessoas continuam renovando seus eletrodomésticos. Portanto há demanda ao longo do ano principalmente dos seguintes aparelhos:

 

  • Fogão: O tradicional fogão 4 bocas ainda é um dos mais procurados pelos consumidores. Dessa forma, a dica é investir nos modelos das melhores marcas e nos mais vendidos na sua loja.

 

  • Máquina de Lavar: Existem diversos modelos de lavadoras. A dica para investir no produto certo é consultar as suas próprias estatísticas. Verifique quais tipos de máquinas de lavar foram mais vendidas na sua loja recentemente e renove seu estoque com equipamentos desses fabricantes. 

 

  • Geladeira: Os modelos de duas portas (com congelador na parte cima) é um dos eletrodomésticos mais procurados. Por esse motivo, não pode faltar no seu estoque.

2017 é novo começo para o segmento de eletrodomésticos

Segundo a Electros, 2016 foi o fundo do poço em relação à queda nas vendas de eletrodomésticos no Brasil. Para 2017, a Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos espera que as vendas não sejam menores do que no ano anterior. A instituição aponta que o ano que se inicia será um recomeço para o setor.

 

 

 

 

 

Publicidade:

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.