População reclama de falta de professores em São Roque

Foto: Reprodução / Internet
Foto sobre "População reclama de falta de professores em São Roque"

Da Redação: Rafael Barbosa - Foto: Reprodução / Internet

Com a volta do ano letivo, muitos pais têm constatado a falta de professores nas escolas municipais. Nossa redação tem recebido diversas reclamações sobre a carência de profissionais nas instituições de diversos bairros como Vila Amaral, Goianã, Jardim Villaça, Taipas de Pedra, Mailasqui e Alto da Serra.

Na região de Alto da Serra, por exemplo, falta de professores para as séries 1, 2 e 3 e com a falta de tutores, os alunos teriam que contar com apenas um professor. “Temos apenas um professor adjunto para cuidar das três séries”, relata uma mãe do bairro.

Também fomos informadas por um profissional de educação que, dentre todos os profissionais classificados no processo seletivo para contratação de professores, apenas profissionais que lecionam a classes infantis foram convocados para exercer suas funções, fato comprovado através de uma rápida consulta no portal da Prefeitura, onde vemos atribuições para cinco escolas da região, todas para o ensino infantil. “Quando ligamos e perguntamos sobre a situação a prefeitura pede apenas que acompanhemos a situação pelo site, mas ele não diz muita coisa afinal todos os profissionais chamados são disponibilizados para classes infantis”, afirmou a professora.

A situação é preocupante pois coloca os pais em uma situação delicada para com a instituição, além da possibilidade de atrapalhar o próprio processo de aprendizagem dos alunos. Nossa redação questionou a Prefeitura de São Roque sobre a falta de professores nas escolas e que ações estariam sendo tomadas para resolver o problema. Confira a resposta enviada pela Prefeitura de São Roque.

“O Departamento de Educação esclarece que esgotados todos os processos de atribuições de aulas que se iniciaram em dezembro de 2016, respeitando as determinações legais quanto as sedes e escolhas dos profissionais do Magistério, vale destacar que apenas no ano de 2016 ocorreram as aposentadorias de professores efetivos que lecionam do 1º ao 5º ano e não foram repostas. Ainda, diversos afastamentos legais dos titulares.

Diante dessa realidade, os professores adjuntos disponíveis na rede foram remanejados para sala de aula. Resultado dessa realidade, verificamos um saldo remanescente de aulas. A fim de sanar essa deficiência, o Departamento de Educação contará com o ingresso de 3 aprovados em concurso público, para o cargo de Professor de Ensino Fundamental I, assim como proverá a contratação dos aprovados no Processo Seletivo para exercício no ano de 2017”.

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.