Dívida de São Roque duplica e déficit pode passar de R$21 milhões

Desse valor, 15 milhões são dívidas da Santa Casa

Foto: Divulgação
Foto sobre "Dívida de São Roque duplica e déficit pode passar de R$21 milhões"
Creditos da imagem: Prefeito Claudio Góes em entrevista coletiva realizada na quinta-feira (26)

Da Redação: Geovanne Danioti / Rafael Barbosa - Foto: Divulgação

O prefeito  de São Roque Cláudio Góes afirmou que o município enfrenta um momento financeiramente crítico. Em uma coletiva direcionada a imprensa e realizada na manhã de quinta-feira (26) o governante afirmou que a dívida do município é maior do que o previamente divulgado e que a cidade deve enfrentar um déficit financeiro de mais de R$ 21 milhões. A coletiva foi transmitida ao vivo pelo Jornal da Economia na página do Facebook.

Durante a cerimônia de posse do atual governo, Cláudio afirmou que a dívida do município girava em torno de quatro milhões de reais, de acordo com dados passados pela gestão do ex-prefeito Daniel de Oliveira Costa. Entretanto, o atual prefeito relatou que após estudos sobre as despesas da maquina pública foi constatado que atualmente a dívida da prefeitura é de mais de R$ 8 milhões de reais, entretanto algumas despesas ainda estão sendo analisadas e este valor poderia subir para mais de R$ 11 milhões.

A prefeitura prevê uma arrecadação de aproximadamente R$132 milhões, entretanto as despesas do governo público devem girar em torno de R$154 milhões, gerando uma despesa de mais de R$ 21 milhões em 2017. “A realidade econômica é preocupante. Será necessário muita compreensão e sacrifício de todos. Neste momento o que precisamos é propor meios de racionalizar os gastos, e é exatamente nisso que estamos trabalhando”,  afirmou Cláudio Góes.

De acordo com o governante, algumas medidas estão em estudo visando amenizar os impactos da situação, e serão submetidas à análise da Câmara Municipal em breve. Embora não tenha entrado em detalhes sobre que medidas serão tomadas, para ajudar a prefeitura a sair desta crise financeira, ficou claro que cortes de gastos serão necessários em diversos setores e ações patrocinadas pela Prefeitura, como o carnaval (leia matéria na página A5) e a Corrida de Aleluia, onde o governo já afirmou que estuda a possibilidade de retirar a isenção da taxa de inscrição atribuída aos moradores de São Roque.

Município em péssimas condições

A situação de São Roque se torna ainda mais dramática pois, segundo a prefeitura, após uma auditoria realizada nos diversos departamentos e em diversos pontos de São Roque, foi constatado que o município carece de ações de reforma, manutenção e reparo  de suas estruturas públicas. “Praticamente todos os prédios municipais, incluindo setores da própria prefeitura sofrem com vazamentos e infiltrações”, afirmou o governante.   

Durante a coletiva foi apresentada uma série de fotos de prédios municipais, utilizados por setores, de saúde, educação e esporte, que enfrentam sérios problemas em sua infra-estrutura, como infiltração e deterioração, sendo que algumas já nem mesmo podem ser utilizadas, como a Creche Allan Kardec, interditada pela Defesa Civil e que se encontra abandonada. Monumentos públicos que precisam de reparos e de uma verba de qual a Prefeitura não dispõe neste momento. 

Mas segundo Cláudio os trabalhos não param e a prefeitura tem feito o possível para manter a atuação no município, como é o caso das roçadas. Após negociações feitas com a Prefeitura, a empresa responsável pelo trabalho rompeu o contrato com o município, que contratou em caráter emergencial outra prestadora de serviço a um preço mais em conta enquanto uma licitação é realizada no setor.

 

Publicidade:

Comentários:

Suas informações de contato não serão divulgadas.