O empoderamento cabe somente à mulher?

O empoderamento cabe somente à mulher?

Você já deve ter ouvido falar da palavra empoderamento ou, ao menos, já esteve com pessoas consideradas empoderadas. Será que temos certeza das visões que estamos sustentando? Porque o termo empoderamento entrou na moda? Vamos conversar, neste texto, sobre este conceito que há um tempo escutamos falar através de uma infinidade de interpretações.

Empoderamento vem do verbo “empoderar”, que vem da palavra inglesa “empower”. Mas, o que é empoderamento? Pelas pesquisas, podemos dizer que, é o ato e o resultado de empoderar, sendo uma ação coletiva que visa “dar poder”, ajudar, potencializar, promover acessos, garantir direitos e outras explicações em referência à consciência coletiva.

Por falar em coletivo, ainda perguntamos: e o empoderamento feminino com suas infinidades de classificações até mesmo banalizadas, como podemos compreender? Basta uma googlada para nos depararmos com vídeos, faixas, jargões eloquentes e tantos outros modos comunicativos que colocam as mulheres em destaque de um “empoderamento” nada tão próximo do que, de fato, se faz importante entender do termo em si. Vemos nas dadas comunicações uma competição de gênero assustadora, o qual o termo “empoderar” de longe pretende representar, se é que posso desta forma dizer!

Porém, afirmamos que o nosso gosto histórico e cultural pela competição demanda alguns desgastes emocionais. Não é por aí, a discussão do empoderamento é mais transcendente. Voltemos! O empoderamento cabe somente à mulher? Todos podem ter empoderamento ou desenvolvê-lo ao longo de suas vidas?

Nesta altura, notamos que, o empoderamento pode ser desenvolvido, sendo resultado da busca pelo acesso aos direitos subjetivos, além de tal busca possibilitar o fomento à proteção de direitos constitucionais, garantindo o importante interesse coletivo. Isto é, garantindo a equidade de direitos!

Chegamos no ponto chave: no que tange aos direitos, conhecemos as lutas das minorias: LGBTs, bem como, o racismo institucionalizado; estes, igualmente, são exemplos completos para urgentes debates sobre o conceito de empoderamento; Chegando na pertinente via do empoderamento para todos - do direito que todos temos à termos direitos!

Voltando à questão: o empoderamento cabe somente à mulher? Quem é que não deseja poder sobre si? Quem não deseja ter autonomia, poder de decisão, acesso pleno cultural, educacional, esportivo, qualidade de vida, garantia de saúde e trabalho digno? Quem não deseja votar e ver seu voto sendo bem representado por meio das implementações de políticas públicas consistentes para a construção de uma sociedade sustentável? Quem é que não quer ter o direito à igualdade e liberdade preconizada nos termos constitucionais, no sentido lato de valorização da vida, dos direitos e dignidade humana? Essas e outras questões nos assolam e desvelam um conceito apurado de empoderamento - o empoderamento dos direitos!

Precisamos falar de empoderamento para todos!

Sendo assim, o empoderamento não cabe somente à mulher! Todavia, uma sociedade empoderada expressa em alto som: “abaixo o machismo!” Uma voz social - latejando brilhantemente - reproduzindo a capacidade que o coletivo tem de tirar ou dar o poder - empoderar!

Nestes termos, trata-se da defesa da equidade de direitos e justiça! Trata-se de defender o desenvolvimento da sociedade, na qual todos desenvolvam-se com poder sobre si, com visão do mundo, do outro e dos “tantos outros” que formam um contexto social, pois o poder não pode ser para um só ou para um grupo!

Todos podem e devem ser respeitados! Ainda na mesma direção, trata-se da luta para que todos e cada um dos sujeitos humanos obtenham acesso aos direitos de cidadania plena.  Trata-se de empoderar desde a primeira infância com garantia de saúde e educação! Trata-se de respeito humano!

Ah e quando formos todos empoderados o que acontecerá? Acontece que, vislumbraremos o respeito ao tal do empoderamento na prática dos direitos sociais!  Nesta concepção, quer poder maior do que o direito de ter direitos e usufruí-los na sua extensão humana? É isso: plenitude do ser!

Resumidamente, empoderamento é CIDADANIA. Com a cidadania garantida para todos, o empoderamento, consequentemente, será uma via respeitada, na qual o direito é para todos!

Foto

Simone Teodoro

Professora de Educação Básica, Pesquisadora em Educação, Consultora e Assessora Educacional em editoras, sistemas públicos e privados de ensino, atuando com formação docente, formação de gestores escolares e educacionais; assessoria à gestores municipais de educação na implementação de políticas educacionais nas suas diferentes vertentes. Integrante do MLG - Master de Liderança e Gestão Pública - da Rede CLP - Ce...

ver mais
Publicidade:

mais de Simone Teodoro

Comentários:

1