Como perder milhões facilmente

Como perder milhões facilmente

Uma coisa que a maioria das pessoas deseja é enriquecer. São poucos os que chegam a possuir uma grande fortuna e destes alguns acabam perdendo tudo. É uma situação que ninguém deseja viver, mas entre as pessoas ricas é comum acontecerem falências ou quase isso pelo menos uma vez, já que eles convivem com o risco de perto e os movimentos são intensos, os números são grandes não só na hora de ganhar mas também de perder. Gerir uma fortuna exige determinadas habilidades, é preciso estar preparado.

Onde é mais comum perder tudo? Entre os ganhadores de loteria, prêmios como do Big Brother e herança. Cerca de um terço dos ganhadores de loteria vão à falência apenas alguns anos depois de receberem os primeiros milhões segundo uma pesquisa realizada nos EUA. Se uma pessoa receber somente o dinheiro sem o conhecimento de como lidar com ele, provavelmente não vai conseguir manter a nova condição financeira. Como perdem o dinheiro? Com luxo em geral, festas, drogas, jogo, cirurgias plásticas, viagens, bens como carros e casas (que muitas vezes são perdidos), presentes, doações e roubos. As pessoas que voltaram à situação financeira original perderam também a saúde física e mental devido aos excessos a que se expuseram (alguns tentaram até suicídio).

Cuidado com a ganância e a busca do dinheiro fácil. Quando se diz que não há atalhos para a riqueza e o caminho é árduo, claro que sabemos que os atalhos existem sim, só que eles são a exceção e não se deve contar com eles. Atalhos podem te dar uma falsa impressão de que a vida é fácil e o dinheiro não tem valor. Atalhos aceleram o tempo mas não resolvem tudo e são raros os que continuam funcionando no longo prazo. Alguns atalhos tem um pedágio caro e inesperado porque não estão no mapa. Atalhos podem ter um bandido te esperando para dar o golpe. É comum ver atalhos com buracos que te fazem cair, lama que te faz patinar ou outras coisas que acabam te atrasando.

E os casos mais famosos de milionários ou bilionários que perderam tudo ou quase tudo? O que aconteceu? Alguns simplesmente não faziam contas ou investiam mal. Outras situações comuns: Gastar demais com luxo e ostentação como Jorginho Guinle, Mike Tyson, George Bet, Nicolas Cage e Dedé Santana. Perder-se nas drogas como Rafael Ilha e Marvin Gaye. Fazer escolhas erradas nos negócios, como Patrícia Kluge, Sean Quinn, Björgólfur Gudmundsson e Shefik Tallmadge. Ser enganado por outras pessoas, como a Cida do BBB4, Anthony Walker do basquete, o cantor Ruy Rossello e as cantoras Pepê e Nenem. Envolver-se em esquemas de corrupção e fraudes como Eike Batista, Vijay Mallaya, Bernard Madoff, Jordan Bellford, Allen Stanford. Michael Jackson foi um desses casos extremos em que seus negócios começaram a ter saldo positivo só depois dele morto, quando ainda faturava alto com direitos autorais e já não estava mais presente para gastar com suas extravagâncias.

Conhecer casos reais assim nos lembra que não basta possuir uma fortuna, o mais importante é como se usa o dinheiro. Já cuidou da sua educação financeira hoje?

Foto

Andréa Voûte

Desde 2002 Andréa Voûte ajuda pessoas a lidarem melhor com o seu dinheiro individualmente, em família ou nas micro e pequenas empresas. Foi bancária e hoje é Consultora financeira e palestrante na Voute Contar. Autora do livro Finanças pessoais uma gestão eficaz, criou vários cursos, controles e métodos de consultoria e planejamento. contato@voutecontar.net.br

ver mais
Publicidade:

mais de Andréa Voûte

Comentários:

1