Coluna VITRINE: COR DE ARCO ÍRIS

Coluna VITRINE: COR DE ARCO ÍRIS

Quem não se lembra dos Grandes desfiles e eventos sociais realizados pelo jovem Alexandre Delgado? Destaque na área de entretenimento em São Roque, o “Mostra Moda” foi um dos eventos criados por ele e que simplesmente entupiu a Brasital de gente. Era uma loucura, um “frenesi” como ele dizia.

Moderno, contemporâneo, debochado e muitas vezes controverso trouxe para nossa cidade uma visão diferenciada de se fazer eventos. Acrescente-se ao Moderno o adjetivo competente.

Muito à frente do seu tempo fez o que tinha que ser feito e deixou sua marca até que teve a vida interrompida por um “bofe podre” (homem ruim na gíria gay).

Darcy Penteado foi outro grande artista sanroquense, desenhista, mestre em artes plásticas, gravador, cenógrafo, figurinista, literato e autor teatral. Distinguindo-se sempre pelos elegantes desenhos a bico de pena, trabalhou primeiro em publicidade e como figurinista, ilustrando revistas de moda, passando logo a trabalhar em teatro, como figurinista e cenógrafo, tendo participado, na década de 1950, do TBC.

Participou de inúmeras exposições, ilustrou livros e foi uma figura presente na cena cultural da cidade de São Paulo entre a década de 1950 e década de 1980, quando faleceu vítima da AIDS. Ainda é hoje um nome reconhecido mundialmente como referência de criatividade. O que estas duas “personas” têm em comum? A primeira resposta seria a orientação sexual, certo? Esta resposta seria muito rasa diante da força da arte que eles produziram.

Lembre-se que a Arte é uma forma de expressar o que cada um sente no íntimo. Ela traduz as experiências de vida, além de ser um veículo de informação. Em cada trabalho artístico é percebido certa tendência, um estilo de época marcado por fatos que atingem a sensibilidade do artista. Se você pensar assim, vai aprender a contemplar o belo antes de mandar construir um muro para separar pessoas tão humanas quanto você e eu.

Foto

Rogério Alves

Rogério Alves estudou regência na ULM (Universidade Livre de Música), é formado em prática de regência pelo Conservatório J. S. Bach e Gestão Pública pela UNIP. Atua na área da cultura, educação e da assistência social há mais de 20 anos. Foi criador de projetos como o Auto de Páscoa, Núcleo de Artes do CEC Brasital. Foi premiado pela criação do Programa de Boca Aberta - Musicalização Estudantil - escolhido para...

ver mais
Publicidade:

mais de Rogério Alves

Comentários:

1