Orquídeas e homens

Flor pode ensinar importante lição sobre a vida

Orquídeas e homens

Ao conversar dias atrás com um amigo de Ibiúna surgiu a constatação: ainda que abandonadas as orquídeas resistem, sobrevivem e multiplicam-se. Pois é eis “uma verdade verdadeira” como diriam alguns! No momento em que enfrentamos um cenário de incertezas, no qual a única certeza é a mudança contínua, uma aparente incoerência uma comparação que pode até parecer frívola, leva os olhos da mente a percorrer nossas árvores, pedras, jardins, orquidários, e até “puxadinhos” para constatar que, apesar de para muitos serem apenas objeto de curiosidade e de exclamações elas, ano a ano elas florescem teimosas a enfrentar o desrespeito com o meio ambiente. São resilientes, persistentes e não abandonam a vontade de viver. 

O olhar despretensioso deste cronista subitamente deparou-se com uma realidade: o novo viver, o enfrentamento das intempéries estava o tempo todo à sua frente: aquele vaso abandonado, os caules daquela planta ressecados evidenciando falta de água, de micro nutrientes, de um adubo restavam à sua frente. No topo no entretanto a Purpurata majestosa floria. Dois fatos, uma realidade: de que adianta sofrer intensamente se a busca da solução está nas coisas simples, na prática do óbvio. Crises se sucedem ao longo de séculos, assim demonstram Kenneth S. Rogoff e Carmen M. Reinhart em seu clássico: “Oito Séculos de delírios Financeiros - desta vez é diferente”. Caminhamos assim espantados, apavorados a tentar encontrar soluções mirabolantes quando na realidade ela está e sempre esteve ali, esquecida e desprezada desafiando avaliações complexas de forma simples e objetiva. Um exemplo Albert Einstein com a sua famosa expressão matemática E=mc2 desvendou a relação entre matéria e energia.


Bom dia a todos...

Foto

Francisco Sacramento

Palestrante/professor especializado em atendimento ao cliente e gestão de recursos, Francisco Sacramento. Administrador de Empresas Graduado e Pós-graduado pela Fundação Getulio Vargas – SP, mestre em Administração pela UMESP – Universidade Metodista de São Paulo. Professor, palestrante, fotógrafo, orquidófilo. Membro da Academia de Letras Araçariguama (cadeira Guilherme de Almeida). É autor de artigos científicos ...

ver mais
Publicidade:

mais de Francisco Sacramento

Comentários:

1