Distúrbio do Sono: Descubra se você tem!

Você desconfia que ronca?

Distúrbio do Sono: Descubra se você tem!

Você acorda várias vezes durante a noite ou tem a sensação de que dormiu maravilhosamente bem, mas no dia seguinte sente-se cansado, o rendimento cai, a memória enfraquece, o estresse aumenta, você seria capaz de “pescar” esperando o semáforo abrir? Você desconfia que ronca? Acorda com a boca seca ou com falta de ar? Então continue lendo, pois esse assunto é para você.

Para que você possa entender ainda melhor o que acontece, entenda de forma breve a fisiologia do sono.

SONO: COMO ACONTECE?

O nosso sono pode ser didaticamente dividido em sono NREM (não REM), o qual ficamos aproximadamente 75% do tempo durante a noite, e o sono REM.

O sono NREM pode ser subdivida em 3 diferentes fases:

Fase 1: sono leve, consome cerca de 10% do período da noite e é uma transição entre o estar acordado e o sono. As ondas cerebrais desaceleram e a atividade muscular do corpo despenca, o que pode gerar espasmos e sensação de queda. O sono leve acontece a partir da liberação da melatonina (hormônio do sono), cuja liberação acontece quando começa a escurecer e o nosso corpo entende que chegou a noite.

Fase 2:  Sono médio, consome a maior parte da noite (cerca de 45% do período). As ondas cerebrais ficam tão lentas quanto quem pratica meditação. A temperatura do corpo e a pressão sanguínea diminuem.

Fase 3:  Sono profundo,  abrange cerca de 25% da noite.  Nesta fase, as ondas cerebrais ficam muito lentas e é bem mais difícil acordar, se isso acontece você pode ficar desorientado por alguns minutos. Nesta fase podem acontecer episódios de terror noturno e sonambulismo.

Em seguida pode ocorrer o sono REM, momento em que as ondas cerebrais disparam e chegam a mesma velocidade do estado de vigília. A atividade cerebral está em alta, assim como a respiração e pressão sanguínea, os olhos se movimentam rapidamente e é nessa fase que acontecem os sonhos.

 Todas as fases são importantíssimas para o nosso corpo, pois nelas ocorrem a restauração dos tecidos, aumento da massa muscular e liberação do hormônio do crescimento. Na fase REM há a consolidação da memória e do aprendizado, o sono é nossso grande aliado nas atividades do dia a dia, cuide dele com muito carinho!

O que pode acontecer com você            

Agora que você sabe de tudo isso, imagine que você está dormindo e seu corpo entra em estado de relaxamento (primeiros estágios do sono); todos os músculos, inclusive a língua, relaxam e você começa a ter dificuldade para respirar (ronco). Ao longo da noite você relaxa mais e mais e vai ficando ainda mais difícil para seu pulmão receber o oxigênio necessário devido à dificuldade da passagem do ar. Como num grito de emergência sabiamente seu cérebro te “desperta” para que a musculatura recupere sua tonicidade e você volte a respirar normalmente, no entanto seu cérebro volta às fases iniciais do sono e todo o ciclo se repete durante a noite. Resultado? Você não entra nos estágios de sono mais profundo, não descansa o suficiente e o dia seguinte te gera muito ou todos os sintomas descritos no começo do artigo.

Para todo problema, há solução!

Se você se identificou com este assunto, entre em contato conosco e agende a polissonografia (exame capaz de diagnosticar seu problema). Quanto antes feito o diagnóstico, mais rápido seu tratamento e melhora dos sintomas.

 

Foto

Felipe Camargo Gonçalves

Felipe Camargo Gonçalves é Fisioterapeuta Especialista em Tratamento de Distúrbios do Sono e Reabilitação Cardiorrespiratória. É um dos profissionais a frente da Ispirare: Bem Estar, localizada na Rua Prof. Germano Negrini, nº 150, Shopping São Roque, 2º andar, SL 90. Contato ( 11) 97697-9226

ver mais

mais de Felipe Camargo Gonçalves

Comentários:

1