Seis vezes Lionel Messi

Messi vence o prêmio de Melhor jogador do mundo e escreve mais um capítulo na história do futebol

Seis vezes Lionel Messi

No último dia 23 de Setembro, Lionel Messi foi eleito, pela 6ª vez, o melhor jogador do mundo. Com esse prêmio, ele se isola como o jogador que mais vezes recebeu essa premiação, e se consolida, cada vez mais como um dos maiores jogadores da história do futebol, sendo, para muitos, o melhor. Messi fez uma temporada absurda, mas a falta do título da Champions League faz com que muita gente questione se ele é realmente merecedor do posto de melhor jogador do planeta na temporada 2018/19, mas apesar do questionamento, ele foi, de longe, o melhor do mundo no período.

De fato, apesar de individualmente o argentino ter feito uma temporada impecável, a virada histórica sofrida contra o Liverpool acaba manchando-a. Por esse motivo, muita gente defendia que o prêmio de melhor do mundo fosse dado ao zagueiro holandês Virgil Van Dijk, que foi campeão da Champions League e fez uma temporada incrível. Entretanto é preciso fazer algumas considerações. Muitas pessoas acreditam que o melhor do mundo precisa ter sido campeão da Champions League. Desde 2007, apenas em 2010 com Messi e 2013 com Cristiano Ronaldo, o melhor do mundo não foi campeão europeu. Sendo assim, “precisou-se” buscar no Liverpool, atual campeão europeu, um jogador para concorrer ao prêmio e Van Dijk foi o escolhido. O Liverpool é um time que tem o conjunto muito forte e jogadores espetaculares, entretanto, não possui um jogador que se sobressaia em relação aos outros. Seu os jogadores de seu genial trio de ataque: Salah, Mané e Firmino, são extremamente regulares e não tem um que se destaque muito. A título de comparação, na Champions League, Messi foi o artilheiro com 12 gols, no Liverpool, quem mais fez gols no campeonato foi Salah, que anotou 5 tentos. Pela falta de um grande destaque no ataque ou no meio, Van Dijk foi escolhido o melhor do time. Um zagueiro, para ser considerado melhor do mundo, tem de ter um destaque absurdo e jogar como poucas vezes se jogou e não foi o que ocorreu esse ano. Van Dijk fez uma temporada no máximo similar à temporada de Vidi? em 2007/08 e as temporadas 2013/14 e 2015/16 de Sergio Ramos, que inclusive fez gols fundamentais nas conquistas de Champions League de ambas temporadas, pela equipe do Real Madrid. Entretanto, o brilhantismo de Cristiano Ronaldo, tanto no Manchester United de Vidi?, como no Real Madrid de Sergio Ramos, fizeram com que eles sequer entrassem na disputa de melhor jogador do mundo. Como no Liverpool não houve um brilhantismo de tal natureza, Van Dijk entrou no páreo.

A temporada de 2018/19, foi, sem dúvida alguma, a temporada em que Messi foi mais influente na equipe do Barcelona. O argentino era o maestro de uma equipe que tinha falhas técnicas muito evidentes, causadas, principalmente por escolhas extremamente questionáveis do treinador Ernesto Valverde. Nunca o Barcelona precisou tanto de Messi como nessa temporada, e o capitão culé não decepcionou: foram 51 gols e 22 assistências em 50 partidas. Foi artilheiro do Campeonato Espanhol e da Champions League, além de protagonizar atuações épicas como contra o Sevilla e o Real Betis, onde foi reverenciado até mesmo pela torcida adversária. É verdade que a queda para o Liverpool nas semi da Champions “mancha” uma temporada quase perfeita do argentino, mas também é importante ressaltar que no jogo de ida, no Camp Nou, Messi teve uma atuação quase que perfeita: anotou dois gols, um deles eleito o gol mais bonito da temporada pela UEFA, numa falta cobrada de maneira impecável. Messi protagonizou lances, nessa temporada, que somente ele pode fazer, poucas vezes se viu tanta magia repetidas vezes em campo. Apesar de certa polêmica, o prêmio de melhor jogador do mundo, que premia o jogador de melhor atuação individual na temporada, de fato, premiou o jogador que faz o que ninguém consegue fazer, que encanta cada vez mais e que pela sexta temporada foi, sem dúvidas, o melhor jogador do mundo: Lionel Messi.

Foto

Leonardo Casemiro de Oliveira Faria

Leonardo é formado em Gestão pública pela Uninove e atualmente cursa Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul

ver mais

mais de Leonardo Casemiro de Oliveira Faria

Comentários:

1